03/02/18
Vacinação contra Febre Amarela tem horário ampliado no dia 6
Na próxima terça-feira, 06 de fevereiro, todas as unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESF, além do Posto Central, ficarão abertos das 16h às 20 horas, para aplicação da vacina contra a Febre Amarela. O horário noturno vai atender os trabalhadores que não têm como comparecer aos locais de imunização no horário comercial.
Médicos estarão disponíveis neste horário para avaliar situações de gestantes, mulheres em fase de amamentação e pessoas com idade acima de 60 anos.
A Secretaria de Saúde pede que as pessoas apresentem a caderneta de vacinação, cartão do SUS ou documento de identificação, para registro no sistema dos que estão recebendo a dose, única, que previne para a vida inteira, e para apontar quem já se vacinou. Segundo a Secretaria, a vacina aplicada mais de uma vez ou em curto período de tempo, pode trazer prejuízos à autodefesa contra a doença.
A vacina contra a febre amarela é disponibilizada também de segunda a sexta-feira, nas 22 unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESF, da cidade. Na zona rural, agentes fizeram visitas às casas, comércios e fazendas.
A limpeza de lotes e quintais é fundamental para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Em Itaúna, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, mais de 90% dos focos do inseto estão em residências. A recomendação é não deixar água limpa parada em recipientes como latas, garrafas, bebedouro de animais, pneus e vasos de planta.
Conforme orientação da Secretaria Municipal de Saúde, a população também pode fazer uso de repelentes de insetos para se proteger do Aedes aegypti e outros mosquitos transmissores da Febre Amarela.
 
Contraindicações
A aplicação da vacina não é indicada às gestantes, às pessoas com alergia grave a ovo; baixa imunidade; em tratamento à base de corticoides ou contra o câncer e até mesmo aquelas portadoras do vírus do HIV e que fizeram transplante. Idosos com mais de 60 anos e mulheres que estão amamentando são avaliados nas unidades de saúde em relação à necessidade da administração da dose.
 
Casos suspeitos
O resultado dos exames nos dois casos suspeitos de terem contraído a doença na cidade deu negativo para febre amarela. Os testes, feitos pela Fundação Ezequiel Dias – Funed, referência para o diagnóstico da doença em Minas Gerais, colocaram fim à hipótese de um óbito em decorrência do vírus, em 12 de janeiro, e também a contaminação de outro paciente, que chegou a ficar internado no Hospital Manoel Gonçalves, com os sintomas da enfermidade, na mesma época.