03/02/18
Prefeitura explica contratação de empresa de segurança
Uma denúncia de ilegalidade na contratação da empresa de segurança para o Carnavaliza Itaúna afirmava que a empresa em questão pertence a Iris Léia Rodrigues, que recentemente ficou inelegível, além de outras restrições, como a contratação de serviços com órgãos públicos.
O contrato do pregão n.º 152/2017 é com empresa prestadora de serviços de equipe de apoio, segurança, brigadista; e equipe de apoio a serem utilizados em eventos do Município.
A prefeitura de Itaúna, através de comunicado, disse que a empresa cumpriu as exigências legais do pregão.
"Certidões expedidas pela Secretaria de Planejamento e Gestão, em âmbito estadual, e pelo Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas em 25 de janeiro de 2018, não registram, sob a inscrição do CNPJ da empresa participante do processo licitatório, impedimentos para licitar e/ou contratar com a Administração Pública".