03/06/17
Prefeitura e entidades de segurança anunciam ações de combate à criminialidade  
A formação do Gabinete Integrado de Gestão Intersetorial foi anunciado em reunião onde se discutiu a segurança pública de Itaúna, no dia 22 de maio, no gabinete do prefeito Neider Moreira. Presentes todos os setores da cidade envolvidos na repressão à violência: Conselho Municipal de Segurança Pública - Consepi, Associação de Segurança Pública de Itaúna, subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Itaúna, Corpo de Bombeiros, Tiro de Guerra, Polícias Civil e Militar.
Dados da primeira pesquisa realizada no Município em 2017, apontam que a segurança pública é o principal problema identificado pela sociedade. Mais de 82% dos entrevistados disseram não aprovar ou serem indiferentes em relação às estratégias de combate à criminalidade adotadas. Conforme a pesquisa apresentada pelo secretário municipal de Governo, Heli Maia, o tema lidera os índices de preocupação dos itaunenses, hoje mais que a área da saúde.
De acordo com o prefeito Neider Moreira, o Governo de Minas, que é o principal responsável pela manutenção da segurança pública e investimentos no setor, precisa reconhecer os novos desafios e ajudar o Município em relação às demandas que se fazem necessárias.
Com a criação do Gabinete Integrado de Gestão Intersetorial, ações socioeducativas, troca de toda a iluminação por LEDs, implantação de central de videomonitoramento e ocupação adequada dos espaços públicos com atividades esportivas e culturais, farão parte do estratégico Plano Municipal de Segurança Pública, com foco em somar forças ao Estado, em nome de uma segurança maior para os itaunenses.
A elaboração do Plano Municipal de Segurança Pública vai ao encontro do que o Consep tem proposto, segundo o presidente do Conselho, Wellington José Borges, de que segurança pública é a integração de todos os setores.
 
Nova sede para a Polícia Civil
A construção de nova sede para a Delegacia de Polícia Civil de Itaúna também foi pauta. Neider falou do encontro realizado em abril, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, onde foi anunciada a proposta de alienação do imóvel onde hoje é a sede da Polícia Civil de Itaúna, no centro da cidade e com os recursos construir um nova sede para a PC, em local mais amplo criando a Delegacia Regional. Um projeto de Lei será apresentado na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais – ALMG.
As Secretarias de Educação e Cultura, Esportes e Lazer, Assistência Social e Regulação Urbana apresentaram o resultado de gestão e as políticas adotadas para repressão da violência com o estímulo ao convívio e a ocupação dos espaços públicos. Foram estacados a retomada do programa Escola Aberta, com oferecimento e atividades profissionalizantes e cursos de artes aos finais de semana, a ampliação do projeto Escola em Tempo Integral, que acolhe mais de 1.150 crianças, além da reocupação das praças de esportes .
 
Guarda Municipal
Durante a reunião a criação de uma Guarda Municipal foi discutida. A ação, cuja apresentação ideal é a de contemplar Itaúna com um efetivo de 80 guardas, custaria cerca de R$ 5 milhões por ano, aos cofres públicos. A Prefeitura de Itaúna não tem recursos para a criação da Guarda Municipal e apresentou outras formas, menos onerosas, de desenvolver ações de prevenção à violência e educação patrimonial.
Outro ponto abordado foi a implantação, por meio de parceria público privada, de central de videomo-nitoramento e de outros equipamentos públicos, uma central mul-tidisciplinar focada na prevenção e aumentando a sensação de segurança.
 
APAC Juvenil
O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itaúna – ACE, Afonso Henrique da Silva Lima, chamou a atenção quanto a importância de se criar uma política pública de atenção às crianças e adolescentes. Segundo ele, o apoio à criação da APAC Juvenil é uma solução para o enfrentamento dos menores no crime.