04/02/17
Única testemunha de homicídio nega ter visto os autores
Mais um crime, provavelmente motivado pelo tráfico de drogas, aconteceu na segunda-feira, no bairro Irmãos Auler.
A Polícia Militar atendeu ocorrência perto das 20h40 de segunda-feira, dia 30 de janeiro em uma residência na rua Marechal Floriano Peixoto, no bairro Irmãos Auler, onde segundo denúncias, foram ouvidos disparos de arma de fogo. Dentro do imóvel, os militares encontraram Wilerson Oliveira, de 35 anos, morador do imóvel, caído no chão e apresentando perfurações provenientes de disparos de arma de fogo. Quando chegou, uma unidade do SAMU acusou o óbito no local.
Investigando o interior da casa os militares encontraram A.C.G., de 25 anos, escondido em um quarto. A testemunha contou que estava na residência com a vítima onde faziam uso de drogas, quando Wilerson foi chamado no portão e quando atendeu foi ouvidos um disparo de arma de fogo, contou.
Ferido, Wilerson entrou em casa tentando se esconder mas foi perseguido pelos autores, que já na cozinha, efetuaram outros disparos contra ele.
A testemunha não soube informar mais detalhes em relação aos autores, porque, segunda ela, ao ouvir o primeiro disparo, se escondeu dentro de um quarto.
Após os trabalhos da perícia que compareceu no local do crime, foi constatado que Wilerson apresentava seis perfurações de arma de fogo no pescoço, tórax do lado direito, olho esquerdo, tórax lado do esquerdo, costas lado direito e têmpora lado direito.