08/04/17
Concurso da Prefeitura 
Prefeitura suspende homologação e instaura sindicância para apurar irregularidades
 O Executivo suspendeu a homologação do concurso público realizado no ano passado. Segundo a Prefeitura a medida considerou as suspeitas de irregularidades detectadas na ordem de classificação de pessoas com deficiências e afrodescendentes, a possível utilização indevida de oferta de vagas, e também acerca de recursos supostamente não analisados pela empresa contratada pela antiga administração para organizar o certame.
O Decreto nº 6.495, de 03 de abril de 2017, foi publicado no Jornal Oficial do Município desta terça-feira, 04. Além de tornar sem efeitos a homologação do resultado do concurso público, estabeleceu abertura de uma sindicância administrativa.
A comissão é composta por representantes de diversos setores da Prefeitura. Os membros são servidores das secretarias de Finanças, Procuradoria e Controladoria e têm até 180 dias para a conclusão dos trabalhos. Esse prazo poderá ser prorrogado mediante solicitação dos integrantes, caso confirmada a necessidade.
Há três meses, em janeiro, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais – TCE/MG, sugeriu à atual administração municipal que se abstivesse de nomear os candidatos aprovados até decisão final do órgão fiscalizador. A ausência de ordem de convocação de candidatos portadores de deficiência e a utilização indevida da oferta de vagas exclusivamente para formação do cadastro de reserva foram constatadas pela análise técnica do TCE/MG.
 
Necessidade da medida
Ainda segundo a Prefeitura a medida adotada é forma de proteger os direitos dos inscritos e garantir que todos tenham oportunidades iguais de concorrer às vagas dos cargos em aberto.