01/07/17
Itaúna está entre as melhores
Os últimos dois anos colocaram Itaúna em destaque nas mais variadas pesquisas de indicadores econômicos, financeiros, sociais e de estrutura no estado e no país.
Em julho de 2016, o então prefeito Osmando Pereira da Silva foi o escolhido pelo Conselho Regional de Administração – CRA – como o melhor gestor público de Minas Gerais.
Em maio de 2016, a coleta seletiva e a gestão própria de resíduos de Itaúna conquistaram o primeiro lugar na categoria do Prêmio Mineiro de Boas Práticas da Gestão Municipal, um dos mais importantes prêmios municipalistas do Brasil e o mais importante de Minas Gerais.
Também em maio, a Educação em Itaúna foi destaque no Brasil. Depois do sucesso no IDEB e na Prova Brasil, o município obteve colocação entre as 100 melhores cidades do país o que foi divulgado pela Revista Exame. Itaúna foi a única cidade da vizinhança classificada entre as 100 melhores do Brasil e na pesquisa não houve divisão de acordo com o número de habitantes, ou seja, concorreu com cidades de maior e menor porte em todo o país.
Em fevereiro de 2016, a cineasta mineira Tania Quaresma escolheu a realidade vivida pelos catadores da Coopert - Cooperativa de Reciclagem e Trabalho-, para as filmagens do longa-metragem "Catadores de História".
Ainda em fevereiro de 2016, segundo a Revista Exame, Itaúna estava entre as 100 melhores cidades do Brasil para se investir. Itaúna se destacou por seu elevado desempenho e desenvolvimento em infraestrutura. O estudo resultou na matéria "100 cidades pequenas que dão um show em infraestrutura".
Em dezembro de 2015, Itaúna obteve pontuação acima da média nacional e estadual no Ranking Nacional da Transparência elaborado pelo Ministério Público Federal. O município ficou com 5,10 pontos numa escala de 0 a 10. A média de pontos dos municípios brasileiros foi de 3,91 e a média de pontos dos municípios mineiros foi de 3,05.
Em outubro de 2015, a cidade recebeu excelente classificação em levantamento feito nos 5.565 municípios brasileiros pela Austin Ratings, a maior empresa brasileira em pesquisa e fornecimento de informações econômicas, financeiras e setoriais a pedido da revista Istoé. Com base nos indicadores fiscal, econômico, social e digital, a cidade ficou em 6º lugar na classificação geral entre as cidades de médio porte de Minas Gerais (1º Poços de Caldas; 2º Nova Lima; 3º Pouso Alegre; 4º Araxá; 5º Varginha, 7º Patos de Minas; 8º Araguari) e em 3º lugar no levantamento dos indicadores sociais, também entre as cidades de médio porte no Estado (1º Poços de Caldas; 2º Nova Lima; 4º Conselheiro Lafaiete; 5º São João Del Rey; 6º Pouso Alegre; 7º João Monlevade; 8º Pará de Minas).
Em setembro de 2015, o contrato com a Coopert, que foi renovado este ano, foi referência para a Presidência da República. Foi anunciado que o modelo da contratação realizado em Itaúna seria referência na reformulação do Decreto Presidencial 5.940/2006 (Institui a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta, na fonte geradora, e a sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis, e dá outras providências.).
Em agosto de 2015, em plena crise, muitas prefeituras fecharam as portas, por falta de recursos até para a folha de pagamento ou serviços essenciais. Itaúna foi exemplo de gestão porque não precisou parar serviços e não sacrificou os servidores municipais. Um mês antes, em julho de 2015, uma pesquisa feita pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) apontou Itaúna como a 3ª melhor gestão fiscal do Centro-Oeste, a 27º no Estado. A cidade vizinha de Divinópolis ficou em 427º lugar no Estado e classificada com "gestão com dificuldade".