11/02/17
Começa revitalização do entorno da Igreja do Bonfim
Dentro do compromisso firmado com o Ministério Público, o Município de Itaúna se prepara para as obras no entorno da Capela do Nosso Senhor do Bonfim. A igreja será cercada e uma portaria de controle de acesso com uma guarita será construída. A vigilância será 24 horas para a proteção do patrimônio, destruído por um incêndio criminoso em 2014. Além da obrigação legal, o Município vai assegurar melhorias na estrada de acesso à igrejinha, com construção de drenagem pluvial e tratamento do acesso.
A Capela do Bonfim está sendo reconstruída numa parceria entre o Ministério Público, Associação Regional de Proteção Ambiental – Arpa –, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima e a a Prefeitura, que destinou uma parte dos recursos previstos pelo ICMS Cultural, programa voltado à preservação da história das cidades. Com as obras prioritárias em fase de conclusão, a previsão é de que a igrejinha seja aberta novamente à comunidade em março.
Construída em 1853, a Capela do Bonfim ficou totalmente danificada pelas chamas, em 16 de outubro de 2014. A estrutura foi reconstruída e depois de feita a pintura externa e a instalação do forro, estão sendo finalizados o piso, o arco cruzeiro e a pintura interna. As obras contemplam ainda a recuperação do campanário, do cruzeiro e dos passos da Paixão de Cristo. Alguns elementos de madeira marcados pelo incêndio e uma parede em adobe da sacristia original foram preservados.
 
Portaria
O projeto arquitetônico da nova portaria foi apresentado nesta terça-feira, 07, pelo secretário de Regulação Urbana, Paulo de Tarso Nogueira. A proposta é construir uma guarita de 12m² e uma cancela automática com o objetivo de fiscalizar o entorno da Igreja e reforçar a segurança no local. A estrutura em alvenaria, com janelas de vidro, será encaminhada à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviço, que se junta a uma lista de prioridades da pasta. O gestor reforça que as intervenções não descaracterizam o conceito arquitetônico do Bonfim, uma vez que a construção será executada abaixo do nível da capela.