12/08/17
Em 16 de agosto de 1953, "O Globo" criava o Dia dos Pais 
Foi com o propósito de fortalecer os laços familiares que "O Globo" lançou, em 1953, no calendário de comemorações do Brasil, o Dia do Papai. A criação da data atendeu aos anseios da comunidade que sentia necessidade de celebrar o chefe da família. A iniciativa foi recebida com tanto entusiasmo que, no segundo ano após ter sido anunciada, passou a ser comemorada não só no Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil, e se transformou numa das datas mais importantes do calendário do país.
Instituído pelo publicitário Sylvio Bhering, na época diretor do "O Globo" e da "Rádio Globo", o Dia dos Pais foi comemorado pela primeira vez no dia 16 de agosto, período que coincidia com o Dia de São Joaquim, pai de Nossa Senhora e considerado patriarca da família. Nos anos seguintes, a data passou a ser festejada no segundo domingo de agosto, por analogia com o Dia das Mães, comemorado no segundo domingo de maio.
A ideia de celebrar o Dia dos Pais, no entanto, não começou no Brasil. A origem da data teria surgido há mais de 4 mil anos quando um jovem, chamado Elmesu, teria esculpido em argila um cartão no qual desejava sorte, saúde e vida longa ao pai. Em 19 de junho de 1910 os Estados Unidos comemoraram pela primeira vez o seu Dia dos Pais. Para marcar o evento, a rosa foi escolhida como símbolo da data. Os pais que estivessem vivos deveriam ser homenageados com flores vermelhas, enquanto os falecidos, com brancas.
Memória "O Globo"