15/07/17

Prefeito exonera servidores por recomendação do MP

O prefeito Neider Moreira foi denunciado inúmeras vezes pela prática de nepotismo na contratação de servidores com parentesco com o Executivo, secretários e até vereadores.
As denúncias chegaram ao Ministério Público que recomendou que estes servidores fossem exonerados. Até o momento foram exonerados os seguintes comissionados:
Ana Júlia de Lima e Silva - assessor de Gabinete IV, salário de R$ 4.412,80; Guilherme Pereira Silva - chefe do Setor de Dispensa e Inexigibilidade de Licitações, salário de R$ 2.941,87; Jadir Antunes Moreira - chefe do Núcleo de Setor de Controle de Empenhos, salário de R$ 2.105,62; Márcio José Bernardes - assessor de Gabinete III, salário de R$ 4.419,76; Geomane Silva Antunes - chefe do Setor de Serviço de Coleta, salário de R$ 2.941,87; Luci Leite de Castro Costa - chefe do Setor de Controle de Custos, salário de R$ 2.941,87; Itamar Carneiro da Silva - chefe do Setor da Coordenadoria da Defesa Civil, salário de R$ 2.941,87; Ronaldo Fernandes Faria - chefe do Setor de Serviços de Resíduos Urbanos e Rurais, salário de R$ 2.941,87; Samuel Geraldo Nunes - gerente Superior Administrativo e Financeiro SAAE (GI) - R$ 6.474,77; Arnaldo Moreira - Gerente de Recursos Humanos (GII), salário de R$ 4.419,76; Mariana Rocha Menezes Bernardes - gerente superior de Participação Popular e Parlamentar, salário de R$ 6.474,77; Samuel Carvalho Franco - gerente superior de Auditoria Interna, salário de R$ 6.474,77; Isabela Sthefânia Andrade - gerente administrativa, salário de R$ 4.419,76.