Itaúna: confira os tapetes e procissões de Corpus Christi nas paróquias – Rádio Santana FM – Notícias de Itaúna e Região

 

O modo de fazer o Tapete de Corpus Christi na Paróquia de Sant’Ana foi registrado como Patrimônio Imaterial da cidade – Foto Edson Ferraz/Santana FM

 

Um dos símbolos mais famosos de Corpus Christi são as procissões que passam por tapetes coloridos com desenhos religiosos. Imagens de Jesus, do cálice de vinho, a Santa Hóstia e muitas outras inspirações em temas relacionados são moldados com as mais diferentes técnicas. São usados elementos como serragem colorida, borra de café, raspa de couro, sal e pequenos acessórios como tampinhas de garrafas e pedras.

 

 

A tradição começou em Portugal, ainda no séculos XIII, e foi trazida para o Brasil. Assim, espalhou-se por todo o território nacional. A ideia dos tapetes surgiu porque os fiéis acreditavam que Jesus estaria andando pelas ruas da cidade. Assim, Cristo mereceria uma recepção grandiosa, com tapetes espalhados por passaria.

 

 Na Paróquia de Sant’Ana, de Itaúna foi estimulada pelo saudoso vigário Padre José Ferreira Neto, quando os moradores da praça no entorno da Matriz, enfeitavam as portas e janelas de suas casas, assim como a via pública para a passagem da procissão.

 

Ate a presente data o tapete é preservado e reúne centenas de pessoas, dentre elas artistas, comunidades paroquiais, movimentos e pastorais na sua confecção.

 

O modo de fazer o Tapete de Corpus Christi na Paróquia de Sant’Ana foi registrado como Patrimônio Imaterial da cidade pelo Decreto de 3 de setembro de 2020.

 

 Sant’Ana – Centro

 

Nossa Senhora Aparecida – Lourdes

Nossa Senhora da Piedade

 

Nossa Senhora de Fátima – Padre Eustáquio

Sagrado Coração de Jesus – Santanense e Parque Jardim