21/04/18
ArcelorMittal avança em alienação de ativos determinada por acordo com o Cade
Por Gabriela Freire Valente
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a venda de ativos produtivos da ArcelorMittal para o grupo mexicano Simec. A operação faz parte dos remédios concorrenciais impostos pela própria autarquia para viabilizar a compra da Votorantim Siderurgia pela companhia.
Os ativos alienados fazem parte do primeiro pacote de desinvestimentos desenhado no Acordo de Controle de Concentração (ACC) firmado para a aprovação da aquisição da Votorantim. Embora esses itens não tenham sido especificados pelo Cade, a Siperintendência-Geral (SG) da autarquia indicou que o desinvestimento resultará em sobreposição horizontal no mercado de tarugos e vergalhão e em integração vertical nos mercados de tarugos, laminados, fio máquina e trefilados.
Nos documentos apresentados ao Cade, as partes relatam que a operação permitirá que a Simec entre nos mercados de produção de perfis médios, perfis leves, barras MBQ, barras SBQ e trefilados comuns, incluindo CA-60, telas eletrosoldadas e recozidos.
Apesar das sobreposições, a SG considera que há baixa participação de mercado e recomenda aprovação sem restrições. A operação foi assessorada pelo escritório Advocacia José Del Chiaro.
A SG ainda aprovou a venda da participação da Brookfield Brasil Shopping Centers no Raposo Shopping para a Jorge's Imóveis e Administração, o Grupo Rezek, Eacas Participações e para o empresário Michel Michaluá Filho.
Fonte: Lexis 360