23/06/18
Câmara de Itaúna aprova alterações no Regimento Interno 
O novo Regimento Interno da Câmara teve sua aprovação por todos os vereadores com ressalva da vereadora Márcia que votou pelas modificações, mas se disse "pouco satisfeita" pela suspensão da execução do hino de Itaúna e da leitura de texto bíblico no início de cada reunião. O vereador vice-presidente, Giodarne Alberto explicou que o hino e a oração foram retirados do regimento como obrigação. Agora fica a cargo do presidente a leitura da bíblia e a execução do hino deve continuar apenas em reuniões solenes.
O atual Regimento, que tem redação de 1992, vem sofrendo ao longo dos anos, vários "remendos". Para melhorar a condução dos trabalhos legislativos, procurou-se simplificar ao máximo os procedimentos, garantindo maiores direitos e participação dos vereadores. Foram redimensionados os expedientes destinados às exposições por parte dos vereadores, de participação popular e comparecimentos de autoridades.
Além disso, como forma de dinamizar as reuniões, foram excluídos, além de expedientes desnecessários, a execução do hino de Itaúna, a leitura de trecho bíblico que, " ficam banalizados quando "executados" ordinariamente, devendo ser reservados para solenidades.
Foram feitas duas votações nominais, ambas com total aprovação dos vereadores e o novo Regimento Interno passa a vigorar no mês de agosto.