24/02/18
Saúde aponta baixo índice de contaminação pela Dengue
Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, esta semana, confirma o resultado positivo do trabalho realizado em Itaúna no combate ao Aedes aegypti. A cidade, com população estimada em 91.453 habitantes, foi classificada com 4,37, com apenas quatro casos prováveis de Dengue, índice considerado de baixa incidência de contaminação pela doença, mesma situação do período, em 2017.
Os Agentes Comunitários de Saúde – ACS – passam por treinamento constante para as ações de combate ao Aedes aegypti. O trabalho, com apoio dos setores de Epidemiologia e de Zoonoses, além da coordenação de Atenção Primária, é intensivo e rotineiro em todas as regiões da cidade, o que é essencial para a redução dos índices de contaminação pelo inseto no município. As capacitações envolvem também médicos e enfermeiros, para que esses profissionais atuem como multiplicadores nas comunidades que atendem.
A preocupação da Secretaria Municipal de Saúde, com as campanhas educativas e reforço das estratégias para a eliminação dos focos do mosquito transmissor da Dengue, visa evitar um novo surto da doença em Itaúna, como no primeiro quadrimestre de 2016, quando o Município foi alertado para uma situação de epidemia, que aconteceu em inúmeras cidades do Estado. Na época, entre janeiro e dezembro, 3.610 casos foram notificados e foram registradas na cidade sete mortes em decorrência da Dengue.
Em continuidade às estratégias adotadas para evitar a proliferação do Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika vírus, Chikungunya e Febre Amarela urbana, a Secretaria Municipal de Saúde intensificou o trabalho em três regiões da cidade. A partir de cronograma definido na terça-feira, 20 de fevereiro, foram iniciadas, no mesmo dia, ações de bloqueio em Santanense, com visitas de Agentes de Combate a Endemias – ACE – para conscientização dos moradores e eliminação dos criadouros de mosquitos.
As atividades seguiram nesta quarta-feira, 21, abrangendo, além do primeiro bairro, o Cidade Nova e Santanense, onde os servidores ainda estiveram na quinta-feira, 22, com a aplicação de inseticida para controle dos vetores.
A comunidade de Cachoeirinha receberá orientações de casa em casa e esclarecimentos sobre a importância de conter a proliferação do Aedes aegypti. Também serão disponibilizados testes rápidos e gratuitos para detecção de Leishmaniose canina. Os proprietários de animais poderão levá-los ao posto de saúde para o exame, das 08h às 15 horas. Para reforçar a prevenção no povoado, "fumacê" em 27 e 28 de fevereiro.