25/02/17
Aprovados no concurso da Prefeitura voltam ao Legislativo exigindo solução
O vereador Anselmo Fabiano anunciou que conseguiu em visita a Brasília recursos de 250 mil reais para reforma do muro da praça de esportes do bairro Garcias. O vereador Alex Artur, elogiando o colega, disse que assim não há necessidade de colocar à venda o patrimônio tão sonhado pelos moradores (é cogitado que parte do terreno da local seria colocado à venda). E acrescentou que, se ainda assim for vendido, que os recursos sejam revertidos em pavimentação asfáltica para o a região.
Alex falou ainda da necessidade de mais empenho da Câmara, ao lado do Município, para conseguir novos delegados de Polícia Civil para a cidade, "foram vários policiais civis formados e Itaúna corre o risco de ser mais uma vez esquecida pelo Governo do Estado na segurança pública".
O vereador Lucinho de Santanense também deu notícias de recente viagem para Brasília. Através do deputado federal Domingos Sávio, que vem a Itaúna após o carnaval, serão liberados 350 mil reais para asfaltamento no bairro Santanense e outros locais de necessidade. Do Ministério dos Esportes, Lucinho conta que o secretário nacional de futebol, Gustavo Perrella, autorizou a implantação em Itaúna de uma escolinha de futebol para 200 alunos com seis profissionais e quinze estagiários. Em todo o país serão implantadas as escolinhas que tem como Itaúna uma das primeiras beneficiadas.
O vereador Silvano contou que participou de reunião com representantes da Emater, o secretário de Assistência Social, Élvio Marques e vice-prefeito Fernando Franco buscando melhorias para o programa Produção de Alimentos que beneficia o pequeno produtor.
Márcia Cristina contou sobre sua ida a Lagoa da Prata. A vereadora foi conhecer uma UPA e elogiou muito o que viu. Disse que Itaúna precisa de uma UPA 24 horas e que pelo número de habitantes da cidade somados aos que são de fora e aqui são atendidos pelo PS do Hospital Manoel Gonçalves permite que a cidade receba uma UPA de porte II. Segundo ela, o Ministério da Saúde libera recursos na ordem de 3 milhões e 100 mil reais para a construção, compra de equipamentos e mobiliário para uma UPA, além de 300 mil reais mensais para manutenção. Márcia falou ainda que tem buscado para a cidade uma unidade móvel de odontologia para atender principalmente a zona rural.
Gláucia Santiago pediu a união dos vereadores para ajudar a APAE de Itaúna conseguir completar seu quadro de funcionários porque sem isto, a entidade terá que dispensar 32 alunos. Esta dispensa acarretará sérios problemas para as famílias que precisam que os alunos fiquem por pelo menos meio horário na instituição. O vereador Gleison Fernandes também falou sobre esta dificuldade enfrentada pela APAE desde que o Estado deixou de garantir mais servidores e professores "o que pode prejudicar os serviços prestados à comunidade".
Gláucia contou ainda que foi procurada por moradores do centro da cidade que reclamaram que não ficou nenhuma vaga para cadeirantes ou idosos para saída de prédios, paróquia e que é preciso uma vaga para facilitar a vida destas pessoas.
O vereador líder do prefeito, Hudson Bernardes lembrou que a Câmara tem na sua programação receber o diretor geral do SAAE, Alisson Diego, no dia 7 de março, mas neste dia já tem está programada a vinda de representantes da Autotrans que confirmaram presença. Sugeriu, caso esta última se confirme, programar a ida de Diego ao Legislativo no dia 21 de março.
Joel Arruda chamou atenção para a rotina de todos os anos ter que realizar a operação tapa-buraco após as primeiras chuvas. O vereador disse que é preciso mudar, aprender com erros passados e melhorar na medida da disponibilidade de recursos fazendo um trabalho novo nas vias.
Marcinho Hakuna esclarecendo que suas opiniões são opiniões do vereador e não expressam a opinião da Casa Legislativa concordou com Joel e disse que o problema vai além a pavimentação. Disse que em anos anteriores o trabalho deveria ter sido melhor fiscalizado e que as ruas estão péssimas e as calçadas estão ruins ou piores que as ruas, "você tem que sair para a rua para sair dos buracos das calçadas. Sugiro ao Lucinho que, se sobrar asfalto de Santanense, que destine parte dele para o centro que está muito ruim deste os últimos 15 anos, cada vez pior.
 
Tribuna Livre
Hélio Pinheiro usou a Tribuna Livre para falar sobre estradas de acesso a MG 050, porque segundo ele, as pessoas que precisam diariamente atravessar a rodovia para o centro de distribuição do Supermercado Rena, o bairro Piaguassu, Várzea e outros locais correm perigo de morte. Disse que está cansado de reclamar a falta destes acessos e conviver com as várias mortes causadas pela rodovia. Disse que ouve os vereadores se preocuparem com quebra molas aqui e ali, mas não vê, desde o mandato anterior, alguém pedir segurança para a MG 050. Falta de iluminação, falta proteção no trevo feito pela Nascentes das Gerais. "A Nascentes não pode fazer o que está fazendo em Itaúna".
Na Participação Popular falou Ana Paula, representante dos candidatos aprovados no concurso público da Prefeitura de Itaúna, realizado no ano passado. Ela disse que os aprovados estão acompanhando o caso pelo site do TCE , mas nenhuma decisão foi apresentada. "Às vezes muitos de vocês se perguntam: ‘mas isto de novo?’ Pois vamos vir quantas vezes forem necessárias porque dedicamos horas de estudo e quando vamos procurar informações sobre o que está acontecendo, parece que somos bobos, somos tratados como idiotas, como se não entendêssemos nada. E sempre passam a bola para alguém, 'olha, não somos responsáveis por isto; a administração anterior é que é responsável'. Não estamos aqui para pedir nenhum favor para vocês. Estamos aqui reivindicando direitos nossos, como cidadãos e sempre ouvindo 'ora, isto é o TCE, foi a administração passada'. Cadê a administração atual? A gente quer clareza, saber o que está acontecendo porque ninguém fala nada para a gente. E vamos vir quantas vezes forem necessárias. Na administração passada teve um concurso no final de 2012 e tiveram problemas também, mas a administração passada não passou a bola para prefeito que tinha ficado para trás, ela correu atrás, 'olha, tem uma população que está esperando por mim, tem uma população que espera que eu faça algo'. Então ela correu atrás, colocou o concurso em ordem e as pessoas foram nomeadas. Queremos mais abertura, que as pessoas sejam mais acessíveis para falar com a gente com mais clareza e não colocar a culpa na gestão passada."
Marcinho contou que esteve no TCE no dia 7 de fevereiro a princípio para uma conversa informal com o conselheiro e naquele mesmo dia o processo foi encaminhado à coordenadoria técnica para uma análise mas que ainda não está pronta. Ele disse que só pode se pronunciar a respeito quando tiver uma resposta concreta "senão vira factóide". "A administração está se movimentando também, eu estive no Tribunal do Estado acompanhado pelo procurador geral do Município, Jardel Araújo; assim qua esta coordenadoria técnica tiver uma resposta eu levo ao conhecimento de vocês".