28/01/17
Agentes de Saúde estão sendo capacitados no combate à dengue
Cerca de 140 Agentes Comunitários de Saúde – ACS – participaram nesta do programa de capacitação para o enfrentamento ao Aedes aegypti em todas as regiões da cidade. O treinamento foi para prepará-los para que possam orientar e conscientizar a população sobre a necessidade de eliminar os focos do mosquito transmissor de doenças.
A capacitação começou na segunda-feira, 23 de janeiro. Os agentes foram divididos em turmas de 25 a 30 profissionais, medida adotada para facilitar a absorção dos conhecimentos repassados durante as aulas. O treinamento tem à frente a Gerência de Vigilância em Saúde, com apoio dos setores de Epidemiologia e de Zoonoses, além da coordenação da Atenção Primária.
O gerente superior de Vigilância em Saúde, Jarbas de Melo, explicou a importância de habilitar os agentes de saúde para a ampla abordagem da população. "A educação em saúde é uma de nossas principais propostas. E capacitar para essa sensibilização é uma maneira de alcançarmos o nosso objetivo, que é sensibilizar a sociedade e coibir a proliferação do inseto. Estamos atentos e juntos conseguiremos vencer essa guerra", comenta o gestor.
Jarbas classificou a capacitação como fundamental para aperfeiçoar a mobilização de pessoas em praças públicas, dos usuários do Sistema Único de Saúde que procuram por atendimento nas unidades do programa de Estratégia de Saúde da Família (ESF) e de crianças e adolescentes nas escolas. "As crianças são multiplicadoras na conscientização sobre os riscos do Aedes aegypti em casa e a população adulta, através das abordagens, reconhece o papel que cada um tem no combate ao mosquito", completou.
O treinamento dos Agentes Comunitários de Saúde – ACS – faz parte do cronograma de ações elaborado pela Gerência de Vigilância em Saúde para combate ao Aedes aegypti. Médicos e enfermeiros também vão passar pela capacitação, com a proposta de garantir melhor atendimento à população. Lideranças religiosas serão convidadas a contribuir, disseminando informações entre os frequentadores das diversas igrejas e a campanha será levada também às empresas, sendo que a partir do início do ano letivo, em fevereiro, também estará nas escolas, junto às crianças e adolescentes.
A fiscalização foi intensificada, com ampliação das visitas dos Agentes de Controle de Endemias – ACE - aos imóveis residenciais e comerciais. O reforço nas ações de conscientização conta com o apoio dos Agentes Comunitários de Saúde. O gerente de Vigilância em Saúde, Jarbas de Melo, relembra a importância de os profissionais serem recebidos pela população nas casas e estabelecimentos para que seja efetivo o controle do mosquito, que é transmissor da dengue, vírus zika, chikungunya e da febre amarela urbana.