2004- 2005- 2006- 2007- 2008 - 2009 - 2010 - 2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2016 - 2017

30/12/06
Este é o último Observatório do Ano. Como responsável pela GAZETA DE ITAÚNA, acho que cumpri o meu papel, meu dever. Infelizmente não trouxe só boas notícias para os leitores, mas fazer o quê? Alguns, muitos poucos, acham que minha caneta foi perseguidora; a maioria, assim como eu, acha que foi justa. As coisas têm de ser ditas, a verdade deve prevalecer sempre. Então se algumas notícias não agradaram a todos, paciência; dormir tranqüila à noite é essencial.
Mas muitas notícias foram ótimas, a cidade conquistou muita coisa, a maioria graças ao deputado Neider Moreira que se empenhou no trabalho e cumpriu o que prometeu aos itaunenses. O mesmo não pode ser dito com relação ao prefeito Eugênio Pinto que falhou muito com suas promessas... Mas não vou falar disto hoje. Tudo que eu quero é que todos sejam felizes.
Desejo que o prefeito Eugênio Pinto tenha um ano de 2007 bastante produtivo e que seja feliz na sua vida pessoal.
Para o Neider Moreira, quero que o deputado continue pensando com carinho nas cidades do nosso centro-oeste e que nos traga ainda muita coisa boa. Que também seja feliz ao lado de seus filhos e de sua esposa.
Para o Toinzinho, muitas felicidades e muita perspicácia no novo cargo. Ele também é gente super boa e merece tudo de bom em 2007.
Para o Dr. Faiçal, muita paciência para agüentar este povo que está louco para tirá-lo da Universidade de Itaúna. Sei que ele é um homem realizado, pessoal e profissionalmente e desejo que continue assim.
Para os clientes da GAZETA, anunciantes e assinantes, MUITO, MAS MUITO DINHEIRO MESMO, para continuarem comigo no ano que vem.
Para os milhares de leitores de Itaúna e do mundo inteiro, obrigado por dedicarem parte de seu tempo para ler o que escrevemos.
Para o Fabrício, o Luiz Parreiras, o Emerenciano, o Bernardo Matos, obrigado por colaborarem com a GAZETA semanalmente. Para o Leo Rocha, que hoje publicamos sua última crônica, desejo sucesso na sua carreira e no casamento que se aproxima. Obrigado, viu?
Para o José Leandro, um agradecimento especial, afinal ele é que fica me salvando das minhas encrencas. Um beijo, Zé.
Obrigado também ao Elmo Nélio, que escreve na GAZETA ON LINE e a muitos outros colaboradores que prefiro manter os nomes em sigilo. Ao Pedro, que faz o serviço externo do jornal, obrigado, filho.
Ao Cajuru que faz a contabilidade, brigado. Obrigado ao Silmar, o Magner, o Tonico, o Alexandre, o Cristian e todos os outros da Gráfica São Lucas que tratam a GAZETA com muito carinho. À turma do Nodge, da Entrega Precisa, ao Carlos, que vem todas as manhãs de sábado buscar o jornal, obrigado. É gente, para a GAZETA circular muita gente põe a mão na massa!
Boa sorte para todos vocês, muita fé em Deus, muita saúde, muita paz. 
 
23/12/06

Passagens de ônibus
O itaunense foi surpreendido com mais um aumento no valor das tarifas dos ônibus coletivos. Mas será que ficou mesmo surpreso ou digeriu apenas mais uma vez o arrependimento do voto?
Na campanha para sua eleição Eugênio falava como era pobre, como queria o bem da comunidade e agora ele nem mais se lembra dos pobres eleitores. Andava de moto 125 cilindradas, hoje anda de carro do ano, tanto o seu, particular, como o do Gabinete. Comprou carro zero para os secretários e alugou outros para os servidores de segundo escalão. Viajam sempre para Brasília e também para o exterior, tudo pago pelos itaunenses. Por isto, por quê ele ia se preocupar com o pobre coitado, trabalhador que precisa de transporte público? E daí? Ele e sua gente andam de carro zero, viajam de avião. Recentemente o "nosso" prefeito desceu do carro oficial, entrou dentro de um coletivo e foi nele até a praça da matriz para parecer que se sentia ainda gente do povo. Pura jogada e será que ele pagou a passagem? Duvido! Fica fingindo se lembrar do povo, mas isto só vai mesmo acontecer nas próximas eleições quando ele terá a cara de pau de tentar se reeleger. Até lá vai dando banana para a comunidade, andando de carro zero. Se pensasse mesmo no povo teria cumprido sua promessa de consultar o povo sempre. Por quê não chamou a comunidade para discutir o aumento? Ah, Eugênio, tenho pena de você! Se esqueceu de suas origens, persegue seus adversários e ainda conta mentiras sobre algumas obras da cidade dizendo que são suas. Mas o povo já percebeu que errou uma vez, dando o seu precioso voto ao Eugênio e, com certeza, nunca mais cometerá o mesmo engano.

Leio sim
Acho graça no prefeito Eugênio Pinto quando declara por aí que não lê a GAZETA. Deve ser o meio que ele encontrou para fugir da realidade. Tudo bem. O problema é dele. Eu leio tudo que ele publica. Leio o Itaúna Viva, com atenção. Leio no site da prefeitura o jornal oficial. Leio os pequeninos releases que a assessoria dele faz. Nada me escapa, se escapou é porque ele não mandou publicar. Leio até os anúncios que ele publica nos jornais itaunenses que evitam falar sobre seus desmandos. Eu leio. É a minha maneira de saber o que acontece para informar aos leitores sérios, aqueles que há muito já perceberam que se não sai anúncio da prefeitura na GAZETA é porque nós optamos por noticiar a verdade.

Bom Natal para vocês!

16/12/06

PT e PT
Há muito tenho dito a alguns amigos meus, filiados ao PT, que anda pegando muito mal para o partido na cidade os desmandos do prefeito. Há muito falamos que são dois PTs diferentes, o do governo e o velho e bom PT das causas nobres, da distribuição de renda, da reforma agrária, do salário digno. Este PT, o do bem, está apagado em Itaúna, foi deixado de lado pelo governo municipal. Não adianta negar, porque foi mesmo isto que aconteceu: largado, encostado como um móvel velho e sem mais utilidade. E sempre disse a estes amigos petistas que a solução seria uma só: a expulsão de Eugênio do PT. A idéia não é nossa, já nos confessaram que tal assunto já foi ventilado entre alguns filiados. Agora lendo a carta da presidente Aparecida Carneiro, no jornal Brexó, me pergunto: o quê eles estão esperando?

Será o maligno?
Nossa!!! Outra situação que pegou mal demais foi a decisão da pastora Vanda em apoiar o grupo do prefeito e ajudar a eleger o Toinzinho. Nada, mas nada mesmo contra a eleição do Toinzinho, vereador que conheço há anos, respeito e com quem sempre me dei muito bem. Não é isso. O que "pega" é a mentira, a falsidade da pastora. Principalmente para ela, sem entrar numa de lição de moral, que é uma pastora de igreja, que deve sempre falar aos seus "irmãos" da ética na política, da verdade dentro da família e em todos os níveis. Justo ela, que tem que dar exemplo para suas "ovelhas" dá uma destas. E não adianta ela reclamar, arrumar desculpas. Ela assinou um documento, e ainda que não tivesse assinado, tinha dado sua palavra. Depois se deixou seduzir, sabe Deus pelo quê. Será que foi o demônio que a seduziu? Porque tem evangélicos que têm destas coisas. Vivem dizendo das tentações do demônio, do "povo do mundo", do “inimigo”. Para tudo de errado que fazem logo têm a desculpa de estarem possuídos pelo maligno. Foram "usados" pelas forças do mal e só por isto foram contra as leis de Deus e dos homens. Será o caso da pastora Vanda?

09/12/06
Pote de margarina x R$ 1 bi
A justiça neste país é mesmo engraçada. Enquanto Angélica Aparecida Souza é condenada a ficar presa por 4 anos, ainda que em regime semi-aberto, depois de passar mais de 3 meses na cadeia por causa do roubo de um potinho de margarina que custava R$ 1,30, Juvenil Alves foi solto novamente.
Angélica, antes de ser condenada ficou por 128 dias presa, mesmo com seu advogado pedindo por 4 vezes a liberdade provisória, sempre negada.
Juvenil é suspeito de ter dado um golpe no valor de R$ 1 bi no sistema financeiro e está solto, de novo.
Mas estamos caminhando. Uma nova "safra" de juízes e promotores tem trabalhado muito para acabar com a corrupção, a desonestidade de políticos neste país. Exemplo disto a justiça itaunense. Promotores e juízes tem trabalhado muito, fiscalizado, mostrando serviço. E ainda a atenção que tenho recebido de procuradores em Belo Horizonte e no Estado mostra que, graças a Deus, os "lalaus" estão com seus dias contados. Já a classe política não evoluiu, vejam o rodízio de pizzas no Congresso Nacional. Todos salvos pelos colegas. Por isso mesmo que tentam impedir a diplomação de Juvenil Alves, para que ele, provados seus crimes financeiros, não acabe sendo inocentado pelos colegas deputados. Mas entre decepções e esperanças a gente segue caminhando em busca de moralidade.
 
Educação?
E o secretário de Educação, Carlos Márcio Bernardes mais uma vez é acusado de ser uma pessoa muito mal educada e que trata a todos com superioridade e abuso de poder. Em outras edições da GAZETA algumas pessoas já reclamaram do secretário que, com facilidade, manda qualquer um calar a boca. Ora, ora, ora... Coisa feia, hein? Que exemplo! Nesta manhã de sexta-feira, mais um aluno ligou em nossa redação para contar que Carlos Márcio ainda disse que quem quiser completar seus estudos no CESU que aceite estudar no CAIC, senão pode ficar em casa "vendo novelinhas ou ir para a gandaia". Cruzes! Ele é mesmo secretário de Educação? Será que ele sabe o que é isto? Que prepotência é esta? Será que este povo, gente de cargo de confiança da nossa administração acha que vai ficar no poder o resto da vida? Que isto! Que coisa mais sem sentido! Secretário, desculpe, mas acho que preciso lhe ensinar que uma pessoa na sua posição deve fazer de tudo, mas de tudo mesmo, para que ninguém seja motivado a deixar a escola, viu? Este é o sentido de seu cargo, facilitar a vida de quem quer estudar.
E ainda tem os nossos vereadores. Segundo os alunos, quando o problema foi levado ao conhecimento da Câmara, a maioria dos vereadores saiu, deixou os alunos a ver navios. Somente os vereadores Gláucia Santiago, Dagmar Barbosa, Orlando Rodrigues e pastora Vanda se deram ao trabalho de ouvir os estudantes.
 
02/12/06
Andarilhos
C
omo já cansamos de falar neste jornal, aqui, na coluna do Emerenciano, em cartas de leitores, a invasão de andarilhos em Itaúna é preocupante. Nunca vimos tanta gente de fora morando em nossas praças, pedindo esmolas nos passeios de nossas ruas ou na porta de nossas casas. É preciso e rápido, uma atitude da secretaria de Bem Estar Social para retirar de nossa cidade tanta gente estranha. E como já dissemos também aqui, muitas destas pessoas podem ser foragidos da justiça, assassinos ou ladrões.
Recentemente fomos agredidos verbalmente em nossa casa por um andarilho, um homem forte, aparentemente saudável, porque lhe negamos o que pediu. Ele saiu revoltado, brigando, xingando, para dois quarteirões à frente repetir a agressão. Ou seja se este homem tem a oportunidade poderia ter entrado em nossas casas e Deus me livre de pensar o que poderia ter acontecido.
O crime ocorrido nesta semana, o assassinato de um andarilho por outros dois, foi um alerta para a secretaria. Todos os envolvidos são pessoas de fora da cidade que vivem agora em nossas ruas. Este pode ter sido o primeiro crime os envolvendo, ou não. De qualquer forma, ainda que bêbadas, pessoas que golpeiam uma outra até a morte não podem estar em nosso convívio, têm que ser retiradas de nossa cidade o mais depressa possível. O crime aconteceu entre eles, mas e se amanhã um de nós, itaunense, for agredido na rua ou dentro de sua casa por um andarilho? Hora de trabalhar na questão, secretaria e polícia. Há poucos meses, de tanto a imprensa denunciar a quantidade deles em nossa cidade, um reunião foi realizada para que uma solução fosse tomada. Ao que parece, ficou apenas na reunião.
 
25/11/06

Rosse e Pedro Paulo
O Rosse pode acabar aceitando uma secretaria no governo Eugênio Pinto e quem assume sua cadeira na Câmara é o Pedro Paulo. Pode aceitar porque já fez isto outras vezes, em outros governos. O que torna a coisa estranha é o fato de ser um dos poucos vereadores que tem consciência do que está acontecendo na administração e ainda assim querer compactuar. E não vê a maldade do chamado. Não vê que, com o convite, está apenas sendo usado. Ora, quando o prefeito ficou naquela coisa de convida e desconvida o ex-vereador Pedro Paulo para assumir uma secretaria, e no final não chamou e nem comunicou que desistira, deixando o Pedro em uma situação ridícula, a decisão certamente não foi do prefeito. Um dos mandantes deste governo deve ter alertado o prefeito: para que dar uma secretaria ao Pedro, se a gente pode dar uma ao Rosse na hora certa e assim matar dois coelhos com uma só paulada? O Rosse deixa de fazer oposição, deixa de perguntar demais e o Pedro vai nos agradecer pelo resto de sua vida... Resta saber se o Pedro, que é do PMDB, partido aliado do PT, com raras contradições, depois de tantas humilhações, vai votar com o Executivo de olhos fechados ou se vai fazer jus à sua carreira política que até o momento é íntegra.

Preconceito
Nesta segunda-feira foi comemorado o dia da Consciência Negra. Vi inúmeras matérias, depoimentos em jornais e TV falando que é preciso acabar com o preconceito no país. Eu concordo com isto em número, gênero e grau, mas o maior preconceito vem do próprio negro. Assim como a maior descriminação daqueles com necessidades especiais vem deles mesmos. O negro só virou quase cinqüenta por cento da população porque, de repente, assumir a raça e cor foi benéfico a ele, principalmente para conseguir uma vaga em uma escola superior. Antes ele próprio se intitulava "moreninho"; negro, jamais! Conheci na faculdade uma negra bonita que evitava a qualquer custo que dela se aproximasse um rapaz negro. Nunca vi ninguém tão racista como ela. Mas falando em racismo, e acho que até já falei disso aqui uma vez, nada mais racista que esta cota para negros na universidade. Dá a impressão que, se não lhes reservar uma vaga, eles não possuem intelecto suficiente para disputá-la. E, se a maioria dos negros é pobre, a maioria dos brancos também é. Se a maioria dos negros não tem acesso às melhores escolas, a maioria do brancos também não. Então qual é a diferença? Isto de cota reservada deveria ser revertida para cotas em cursinhos pré-vestibular para pobres. Aí ia beneficiar brancos, negros e todo o arco-íris de raças que forma o povo brasileiro. E assim ia para a faculdade quem merecesse entrar com seu esforço e não por ser azul, verde ou amarelo. Coisa mais racista!

13/11/06
Mendigos
É realmente incrível como Itaúna está cheia de gente de outras cidades. Parece que a notícia de que estamos nas mãos de "estrangeiros" já correu mundo e todo o tipo de gente quer se estabelecer aqui. Prova disto é a quantidade de mendigos, a maioria de fora da cidade, que é despejada aqui ou que vem por suas próprias pernas. Esta semana atendi a uma senhora que explicou ser de Pará de Minas e que aqui veio em busca de ajuda. Contou que conseguira uma cesta de alimentos, mas estava sem dinheiro para a passagem de volta. É, parece que Itaúna abriga mesmo todo mundo! Eta cidade hospitaleira!
 
Banheiro público
O prefeito tem como única justificativa para transformar o nosso coreto em banheiro o fato de que a população pediu. Ora, a gente pede um monte de coisas, os administradores é que devem ver o que é possível ou não. E depois muita coisa ainda tem que ser estudada sobre este banheiro. Na minha opinião, além de ser contruído em outro local, ele só deve funcionar à noite em dias de festas, grande movimento no centro da cidade. Do contrário, se ficar aberto depois das 18 horas quem passar por ele corre o risco de ser assaltado, molestado. Não pode virar também mais um ponto de drogas na cidade. Ainda desconhecemos quem cuidará da sua manutenção, se haverá uma taxa de uso, se será explorado pela própria prefeitura ou por alguma entidade. A única coisa que sabemos é que destruir o coreto, não pode. Colocar um banheiro de frente para a igreja da matriz, também não pode.
 
Carnaval
É, de nada adiantou a gente trazer em todas as edições da GAZETA uma lembrança da data do carnaval. A intenção era que assim Itaúna tivesse novamente uma bela festa como em alguns anos atrás. No ano passado a desculpa era que estava muito em cima da data para planejar um carnaval, hoje não sei qual desculpa será dada para mais uma vez ficarmos sem uma festa de alto nível. Parece que apenas a Ponte vai sair acompanhada de blocos caricatos. E pensar que durante a campanha de 2004 eles falaram que se o Élvio ganhasse ia acabar com a festa na cidade. Pois é...
 
04/11/06
Uns e outros
Enquanto o prefeito Eugênio Pinto enfrenta ações no Ministério Público que questionam o seu mandato, o deputado estadual Neider Moreira recebe elogios pelo seu caráter. Neider foi citado recentemente no jornal Edição do Brasil como integrante de uma seleta lista de nomes considerados éticos na Assembléia Mineira. Para o jornalista Tércio Amaral, Neider é um dos nomes que podem fazer a diferença ao pleitearem um lugar na Mesa Diretora da Assembléia. Isto significa que nem tudo está perdido para esta cidade.
 
Publicidades
Recentemente, quando do novo decreto reduzindo juros e multas dos impostos, recebemos um e-mail da secretaria de Finanças. Em respeito à secretária de Finanças, Otacília, ligamos e adiantamos que não iríamos publicar, já que em outros jornais tal matéria seria paga. Otacília respondeu que naquela mesma tarde estaria com a Comunicação da prefeitura mostrando a necessidade de publicação de anúncio daquela matéria em todos os jornais. A este argumento, a Otacília com certeza lembra-se, dispensamos o anúncio também, não poderíamos aceitar pagamento de uma agência que vínhamos denunciando há semanas. Mas se tivéssemos certeza de que o prefeito vai devolver tudo que foi gasto com os jornais, íamos querer!
 
Adriano
O prefeito, até acreditamos que possa não entender nada de lei, e mesmo com ela em mãos, não conseguira interpretá-la. Já o Adriano é diferente. Conhece de leis, sabe interpretá-las. Então a gente se pergunta: o que leva um secretário assinar um documento que sabe que é ilegal? Coação? De quem? Desonestidade mesmo? Lucro?
 
Lume
E a Lume Comunicação? Será que vai sair ilesa desta ação? Aliás a Lume sempre deu o que falar nesta cidade, desde os tempos do Osmando. E quando o Eugênio foi eleito deu a ele uns outdoors para agradecer os votos. Deu mesmo? Ou está cobrando agora?
 
28/10/06
Panfleto com publicidade
Se a intenção do prefeito é receber IPTU atrasado para parar de pedir dinheiro na Câmara para cobrir a gastação do dinheiro público, não vai ser desta vez. Com a quantidade de publicidade que está sendo feita nunca que vai sobrar algum para cumprir os compromissos, principalmente os de final de ano. Na televisão os anúncios são em horário nobre também, ou seja, de dia e de noite. Fora, claro, panfletos caríssimos. Não caríssimos pela qualidade de impressão, mas feitos em gráficas caras mesmo, sem procura por preços menores. No último panfleto a impressão custou R$ 1.890,00. Já que a prefeitura não o fez, ou a agência não o fez, fizemos nós a tomada de preços: na gráfica São Lucas e na gráfica Daniela os impressos custariam bem menos que isto. Mas para que cotar, né? Não é o dinheiro deles!
 
Coreto x penico
Parece que nesta semana o prefeito começou com o pé esquerdo. O coreto da praça, agora conhecido como "penico do prefeito", teve sua obra de destruição embargada. O embargo foi feito pela promotoria de Meio Ambiente, sob responsabilidade da drª Fernanda Honigmann Rodrigues. Com certeza a promotora vai querer saber o impacto ambiental do "penico do prefeito" na praça da Matriz. Se falta sensibilidade a alguns, sobra responsabilidade em outros. Só mesmo o "Elgênio" para transformar arte em m....!
 
Ainda o prefeito
Dizem as más línguas que o prefeito sai em carro aberto nas carreatas do Lula, parecendo ser ele o candidato à eleição. Na quarta ou na terça-feira, ele estava em uma Kombi, logicamente na carroceria, dando adeusinho para o povo. O detalhe era a lâmpada colocada para iluminar o seu rosto. Como pode? Estas idéias vêm da cabeça de quem?

21/10/06

Que vergonha!
Um leitor da GAZETA que comprou uma das casas da Chevel, já havia denunciado semanas atrás, a hipocrisia da prefeitura em matéria veiculada no site da Administração com relação à entrega das casas com a seguinte frase: "este ato mostra o compromisso da atual administração municipal em garantir moradia de qualidade para os cidadãos itaunenses". Naquela ocasião, 26 de agosto, o leitor já desmentia a prefeitura, dizendo que ela (Administração) não movera um só dedinho para que as casas fossem entregues. Agora a própria Chevel pede que a vereadora Gláucia Santiago ajude a esclarecer à população sobre isto que a empresa chama de propaganda enganosa. Que coisa feia, tentar enganar a gente fazendo de conta que é um governo preocupado com a população! Preocupado mesmo, mas não me perguntem com o quê....

Bonequinhos
Fico encucada pensando como certas idéias surgem. Por exemplo, esta coisa de colocar logomarca da prefeitura em copos descartáveis. Quem será que teve uma idéia esplêndida destas? Seria o próprio "Elgênio" ou seu grande "aceççor" de Comunicação? Como será que se dá uma idéia destas? Falta do que fazer? Quantos funcionários tem hoje dentro da assessoria de Comunicação para que idéias como esta surjam? Qual o objetivo das logomarcas nos copos descartáveis? Dar serviço para alguma empresa do ramo? A empresa que vai imprimir estas logomarcas já presta serviço às prefeituras do PT? Tomara que eles repensem esta idéia e respeitem mais o nosso dinheiro.

Segurança
Está cada dia mais complicado viver nesta cidade com tantos assaltos, furtos, assassinatos. Cadeia é bom, mas não resolve nada. O que precisa ser feito é a ostentação policial nas ruas, em cada canto da cidade. Do contrário, a nova cadeia vai encher depressa e os assaltos vão continuar. Precisamos de mais policiais.

14/10/06

Ainda as eleições
A eleição de Clodovil à Câmara Federal foi mais um desperdício de voto dos brasileiros. O Clodovil é destas pessoas que a imprensa adora chamar de polêmico. Eu chamo de mal educado, de grosso. Uma pessoa com um péssimo humor, que não se estabiliza em lugar algum e que nem sabe a que veio. A preocupação maior dele atualmente é com a decoração de seu gabinete. Polêmico? Não, inconseqüente, despreparado. Vejam o que ele declarou a um site quando questionado sobre o mensalão: "R$ 30 mil, é tão pouco... Se ainda fossem uns US$ 30 milhões... Por R$ 30 mil vender um país, você está louco. Cada um pesa o dinheiro na sua balança. E a minha precisa de muito", diz. Por declarações como esta e ainda dizendo que, se for pago, e bem, vota com o governo, Clodovil já recebeu advertências de possível cassação por falta de decoro parlamentar.

Outro de mesmo nível eleito foi o cantor Frank Aguiar. Indagado por um jornalista se iria deixar os shows de lado ele respondeu: "não, Brasília só funciona de terça a quinta"... É mole?

Pobres
O PT age como uma empresa que espalha franquias pelo território nacional. Tudo é certinho, dentro de um mesmo padrão. Todas as prefeituras isolam os profissionais da cidade em troca de petistas de outras plagas, como eu falava aqui naquele tempo e fui desmentida pelo sr. "Elgênio". Deu no que deu. Agora a Marta Suplicy anda espalhando em São Paulo que o Alckmin não gosta de pobres. Em Itaúna, durante a campanha de 2004 foi a mesma coisa. Espalharam que o dr. Élvio não gostava de pobres e o povo acreditava...
Mas em uma coisa ela não deixa de ter razão: o Lula gosta mais de pobre que o Alckmin. Gosta tanto que fica conservando cada um deles em sua vida miserável com o seu modelo de bolsa-família. A bolsa- família tinha obrigação de ser vinculada à escola dos filhos e cursos profissionalizantes para os pais. 

07/10/06

Eleições
Passaram as eleições e o resultado não me surpreendeu para falar a verdade. A boa votação do deputado Neider Moreira era mais que esperada, mesmo para seus adversários políticos. Nestes quase quatro anos de mandato, Neider só fez bonito, cumpriu os compromissos de campanha de 2002, e ainda trabalhou em outras frentes quando se fazia necessário. Portanto, parabéns, Neider, pelo trabalho feito até o momento e só podemos desejar que você continue pensando sempre na nossa região e que conquiste cada vez mais seu espaço dentro do cenário político mineiro.
A eleição de Aécio também, nada de mais. Ele fez um ótimo trabalho no governo de Minas e como o Neider, os votos foram de reconhecimento. E no caso de Aécio Neves, sejamos sinceros, nem adversário à sua altura ele tinha.
O segundo turno era esperado, claro. Eu pessoalmente contava cada voto para que tal coisa acontecesse. Sofri, chorei e tenho de confessar: amo São Paulo. Agora vamos ver se Itaúna acorda e Minas também para a gente tirar de vez estes cegos, surdos e mudos de Brasília.

Puxão de orelha
Agora vou puxar a orelha dos itaunenses. Cadê o nosso deputado federal? Acho que a gente poderia ter se esforçado mais e dado um mandato a Marcos Lima. Ele ficou como suplente mas deve assumir ainda no início de 2007 uma cadeira na Câmara Federal porque o PMDB é um partido forte e com certeza vai ter secretarias, ministérios, etc. Mas o bom teria sido se nós, itaunenses, tivéssemos dado este mandato a ele. Que ele assuma logo e que trabalhe muito, assim como sempre fez e que desta vez, o seu mandato seja mais presente em Itaúna, até mesmo para que o povo pare com esta mania de dizer que ele nunca fez nada pela cidade.

Marcos Penido
Na verdade a derrota do Marcos Penido era esperada. Duas coisas prejudicaram a sua eleição. Uma delas foi a troca de partido. Eleitores fiéis questionaram a razão da mudança e não gostaram do que ouviram. Marcos Penido foi para o PRONA porque precisaria de menos votos para se eleger. De uma certa forma, Marcos rompia com o idealismo do PV em troca de seu mandato. A outra coisa, que deu muito o que falar, foi a sua declaração de bens ou a falta dela.

Maurício Aguiar e Orlando Rodrigues
Do Orlando eu ouvi por duas vezes que ele estava à frente nas pesquisas. Isto antes de agosto. Sobre o Maurício Aguiar ouvi também por duas vezes que ele estava “pau-a-pau” com o deputado Neider Moreira. Não sei com qual seriedade estas pesquisas são feitas e até onde realmente os candidatos crêem nelas. Tudo é uma questão de lógica. Mas cada um ouve o que quer ouvir.

Regaço e Arnaldo
O Arnaldo trabalhou muito, gastou muita sola de sapato e acho que merecia mais votos. O Regaço foi para o lado do denuncismo e acabou não tendo muitos votos também. Agora se eleger, acho que nenhum dos quatro tinha mesmo chances. É muito candidato. Em Itaúna 342 candidatos a deputado estadual tiveram votos. Dava para eleger um segundo, claro, mas só se os itaunenses fossem mais fiéis aos candidatos de Itaúna. Pará de Minas elegeu dois deputados estaduais.

Edson do Varejão
O Edson do Varejão foi outro que gastou sola de sapato e não teve muitos votos. Ele também, acho, merecia mais.

Smeni
A Smeni foi um caso a parte. Preocupada com a tal cláusula de barreira emprestou seu nome ao partido para uma vaga na Câmara Federal. Foi uma candidatura cheia de tumultos. Primeiro o PSB, o seu partido, se dissolveu em Itaúna. Ficou ruim para os membros do partido tal atitude. Melhor seria se eles tivessem fechado o apoio à candidatura de Smeni. Não se elegeria, mas pelo menos teria muito mais votos em Itaúna que o Salej, o pivô da discussão. Salej gastou uma boa grana e teve 258 votos em Itaúna. Smeni, conhecida na cidade, voluntária em diversas entidades, teria mais votos. Ficou ruim também para os vereadores Dagmar, Rosse e Donizete. Eles são do PSB e não deram apoio algum à Smeni e ao que parece nem mesmo para o Salej, ou ele teria mais votos. Deixaram o partido de lado. Esqueceram do risco da cláusula de barreira. E o PSB acabou escapando desta, um dos sete partidos que a ultrapassaram (5% dos votos) por causa do trabalho das Smeni espalhadas por este país. Depois a candidatura dela foi indeferida, depois deferida e agora os votos ainda não foram computados. Mas que seria divertido ela ter mais votos que o Salej, confesso que seria sim.

Publicidades de TV
Depois da matéria aqui veiculada sobre a falta do valor das publicidades veiculadas na TV da “prefeitura do PT de Ipatinga, Betim, etc, etc, etc.”, a lei voltou a ser obedecida. O prefeito “Elgênio” e seu “aceççor” de imprensa finalmente deram o braço a torcer.

29/09/06

Debater a Universidade
Só se fala, há semanas, em debater a Universidade de Itaúna. Eu fui a favor de debater a Universidade em uma outra época, quando ninguém demonstrou este interesse. Em uma época em que cursava engenharia mecânica e não tínhamos nem salas de aula, a ponto de ficarmos estudando em salas emprestadas em um colégio no bairro Santo Antônio. Fui a favor de debater a UI quando a faculdade de Odontologia ficava espremida em salas na avenida D. Cota.
Quando eu sonhava em fazer vestibular sempre imaginava que um dia entraria em um lugar que exalasse saber, um lugar à altura de meus sonhos. Nunca neguei, muita gente já me ouviu dizer isto, o tamanho da minha decepção ao entrar na Universidade e freqüentar o antigo Campo Vermelho. Nesta época ninguém quis debater nada, as condições da Universidade de Itaúna, a sua reitoria. Hoje, quando qualquer um tem orgulho de subir as escadarias da atual UI, querem debater. Hoje, quando a UI tem em seus quadros excelentes profissionais, querem debatê-la. E acho graça que alguns destes que o pretendem nunca cursaram um curso superior, não sabem o quanto faz diferença estudar em uma escola como a de hoje e a do passado. Orgulho de todo itaunense, sim. Uma grande Universidade, sim. Eu, no lugar do Dr. Faiçal permitiria que estes que hoje querem tanto este debate brincassem de administrá-la por alguns meses, mas claro, só em uma simulação. Assim, quem sabe entendem que devem parar de questionar a atual reitoria e aplaudi-la, antes que um mais afoito nos faça voltar no tempo e destrua todo o trabalho realizado. O trabalho feito pelo reitor Faiçal é aplaudido por todo mundo, mesmo por quem nem o conhece, mas que reconhece o que foi feito, não só pela Universidade, mas por toda a cidade. Fiquem em seus cantos, que é onde sempre estiveram, porque a hora necessária para um debate na UI já passou e ninguém se importou na época certa.

Eleições
No próximo domingo a gente vai às urnas decidir o nosso destino para os próximos 4 anos. O jeito é pensar com calma, se você fez o caderninho que falei aqui há algumas edições, consulte-o. Assista aos telejornais neste últimos dias porque muita coisa pode acabar sendo revelada. O Lula tem até sábado, por determinação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), para provar que desconhecia o caso da compra dos dossiês. Ele pode conseguir se safar desta ou não. De qualquer forma as emissoras de TV vão nos informar. Então preste atenção, porque se a gente deixar as coisas como estão, estaremos na verdade dando a ele mais que quatro anos. Estaremos dando a ele uma procuração para nos fazer muitas outras vezes de bobos, de perpetuar a miséria no país e de nos enterrar de vez. 

Trem bala
Eu nem devia ainda tocar no assunto, porque ainda estou colhendo informações a respeito, mas parece que o “Elgênio” anunciou o trem bala em Itaúna. Sem comentários.

23/09/06

Acorda PT
Depois do escândalo da semana passada do PT (o da vez) com a compra de um dossiê para prejudicar o Serra, em São Paulo, ficou a pergunta: de onde veio o dinheiro? Olha, eu poderia até responder, mas fico calada porque sei que todo mundo sabe também. O PT vai fazer de tudo para ficar governando este país para sempre, até a última gota.
Quando eu estava na faculdade, em um congresso da UNE, em Vitória da Conquista, tinha uma "palavra de ordem" assim: Rádio Coneb informa, em freqüência modulada, que o PT não está com nada. Acorda PT, acorda! Eta partidinho sem vergonha! Tá vendo? E isto tem uns 20 anos e nós, as mentes privilegiadas deste país, já sabíamos no que ia dar.

Salários dos servidores
Falando de onde veio o dinheiro, pergunto aqui para onde foi o dinheiro da prefeitura de Itaúna que não pode mais cumprir seu compromisso mais sagrado que é o pagamento em dia aos servidores municipais. Muito estranho este sumiço, mas previsível, já que de administração aquele povo ali não entende nada (fui boazinha, né?). Também, com tanta gente dependurada lá!

Publicidades do Elgênio
Ainda falando em dinheiro, vamos falar da publicidade e da mentira. O aceççor de comunicação da prefeitura disse há poucos dias para uma jornalista que os anúncios seriam distribuídos aos jornais, conforme resultado de pesquisa feita.
Então muito bem. Será que aquele jornal Itaunense, que circulou pela última vez em dezembro e retorna agora em setembro, apenas para "pegar" anúncio da prefeitura dos 105 anos da cidade, estava bem nas pesquisas? Sei não...
O jornal deixou de circular depois de muitas críticas com relação à sua redação. Até Eugênio com L (elgênio) tinha. Vai ver que é por isto que o aceççor se dá bem com ele.
Mas deixa pra lá. Esta grana toda, gasta de forma ilegal, vai acabar voltando aos cofres públicos já que a licitação foi irregular.
Aliás, minto. Não teve licitação para agência, teve dispensa de licitação e até nisto eles foram ilegais. Para este procedimento só se os anúncios fossem necessários, essenciais para a população. E anúncio que fica mentindo que a cidade vai bem obrigado, "muitos anos à frente", pode ser tudo, menos essencial. Talvez esta grana toda gasta ilegalmente com publicidade desse para pagar pelo menos o servidor mais humilde e cujo atraso de pagamento faz falta à sua mesa.

Humilde?
O Eugênio saiu do carro oficial e entrou no coletivo, na quinta-feira. O carro seguindo o ônibus. Na praça o Eugênio desceu do coletivo, entrou no carro e foi embora. Para trás ficaram as críticas: olha, ele anda de ônibus, como é humilde!, seguidos de risinhos cínicos. Que coisa ridícula! Ele pode até fazer coisas deste tipo, para se passar por humilde, mas o povo quer é o salário em dia, obras e ver gente trabalhando de verdade.

16/09/06
A vez do Adriano
Informações não oficiais (até porque oficiais a gente aqui não recebe nem aqueles releases de cinco linhas; aliás as assessorias de comunicação aqui da cidade fazem uma economia danada em questão de releases) dão conta de que mais um moço de Betim, ou que passou pela última vez por aquela cidade, já engorda os quadros de servidores da prefeitura. O rapaz veio para substituir o Valdir que estava no Compras. O próximo passo, se é que ainda não foi dado, é colocar o Valdir no lugar do Adriano Machado, na secretaria de Administração. Pena, né? Porque assim os petistas de outras plagas vão ocupando nossa cidade e os itaunenses são colocados de lado, como móveis sem utilidade.
De fora também fomos informados que vieram filho e nora do Célio Gonçalves. Todo mundo com cargo e salário em nossa cidade.
A gente não teria o direito de reclamar já que, quem decide quem ganha uma boquinha ou não é o prefeito (será que é ele quem decide mesmo?) se todos estes contratados tivessem competência. Mas do que jeito que a coisa vai, parece que eles não entendem nadica de nada. O bom de tudo isto é que eu vou me especializando em Direito Público.
Falando em não entender de nada, a última contratação de serviços da prefeitura, sem licitação (finalmente uma falta de licitação correta) foi a contração da Banda Neshamah e André Valadão, no dia 13, Banda K-Z e Ira no dia 14 e rodeio no dia 13 e 14 como parte da Exposição Agropecuária. O jornal oficial diz que "esses dois dias serão dados aos itaunenses como um presente da Prefeitura Municipal de Itaúna em comemoração aos 105 anos da cidade". Presente? Tá certo, mas já que somos nós que estamos pagando, poderíamos pelo menos saber o valor, né? Faltou isto...o valor. Só Deus sabe quanto isto vai nos custar.
 
A virada do Nilmário
O Nilmário acredita que vai virar mais os mais de 70 %, segundo pesquisa do Datafolha, das intenções de voto ao governador Aécio Neves. Corre aí, Nilmário! Só faltam 15 dias e se você ficar só apagando luz nos seus programas vai acabar tropeçando no escuro e bater de cara no chão, ou seja, nos seus 9%, segundo a mesma pesquisa.
 
09/09/06

Publicidades oficiais
O governador Aécio Neves sempre se lembrou que existem jornais no interior de Minas. Sua assessoria sempre esteve em contato com os jornais com seus releases. Depois, do Choque de Gestão, das contas em ordem, passou a fazer publicidades no interior porque sabe que a maioria dos mineiros, mora no interior, lógico, e merece receber suas mensagens. O Lula, nunca pensou nisto depois de eleito. Antes sim, lembro-me de uma promessa de que se lembraria do interior quando fizesse suas publicidades. Depois se esqueceu, ou acredito que não sabia como contatá-los. Mas o estranho disto tudo é que, de repente, sua assessoria sabe o endereço eletrônico e o físico destes jornais.
Se durante quatro longos anos o Lula não sabia que tinha imprensa no interior do Brasil, como será que ele e os seus descobriram isto agora?

Publicidades oficiais II
É, os assessores do Eugênio o odeiam mesmo. Mas não deviam agir desta forma, já que o prefeito lhes deu emprego, os tirou das estatísticas. Só posso pensar desta forma já que contrataram uma agência sem licitação justificando que, em caso de emergência pode ser feito assim. Mas os últimos anúncios veiculados nos jornais da cidade não tem emergência alguma e pecam por duas coisas. A primeira é a própria falta de emergência em anunciar os 105 anos de Itaúna; a segunda é que o poder público não pode fazer este tipo de publicidade e tem mais uma: a foto do prefeito nela!

Visita 3.000
Amo fazer jornal, e até deixei uma faculdade de engenharia pelo jornalismo. E a GAZETA ON LINE é também meu xodozinho. Nesta semana, mais precisamente na quinta-feira, estava para completar minha visita de número 3.000 no mês. Antes era assim, eu ficava esperando a número 1.000, há dois meses aguardava completar 2.000 e nesta semana, 3.000. Então, seja você quem for, que acessou de “Itaipu Binacional - A Maior Hidrelétrica do Mundo, Brasil”, o meu muito obrigado por visitar a página da GOL (GAZETA ON LINE) completando as três mil visitas mensais.

Voto às claras
Muito bom isto dos legisladores brasileiros não poderem mais esconder em quem estão votando. Voto às claras é mais ético sim e nós eleitores precisamos saber como os nossos eleitos estão se comportando, se para o bem ou para o mal. Melhor ainda que a lei é para todos, inclusive para as câmaras municipais. Assim, se os vereadores de Itaúna precisarem votar alguma coisa bastante séria (não que todos os projetos não o sejam) a gente vai saber que trabalha mesmo pelo bem da cidade.

02/09/06
Casas populares
Há muito estamos falando do programa do governo estadual, o "Lares Gerais" em parceria com a Cohab que já construiu 14 mil casas em Minas. Itaúna estava dentro do programa, mas a prefeitura não quis entrar com a sua contrapartida que era o terreno a infra-estrutura, como luz, água, terraplanagem, esgoto e asfalto. O programa é para famílias que ganham até três salários mínimos e com prestações inferiores a R$ 50,00.
Já o empreendimento da Chevel, entregue no sábado passado, é particular, toda a infra-estrutura, terreno, etc, estão incluídos nos valores das prestações cujo valor mínimo é de R$ 220,00, considerando a entrada mínima de R$ 1.350,00. Resumindo, a prefeitura não tem mérito algum no caso, mas ainda assim divulgou que estava entregando casas (ai...ai). Na construção do bairro Aeroporto a prefeitura, em OUTRO GOVERNO doou terreno e infra-estrutura, o que fez cair consideravelmente os valores das prestações. Mas o prefeito Eugênio Pinto não toma jeito, gosta de levar os louros de tudo. Lembram quando a sua assessoria de imprensa divulgou que era da prefeitura a iniciativa da continuação das obras da ponte da Silva Jardim e da construção da escola do bairro Aeroporto? Pois é, ficou feio porque foi desmentido pelo deputado Neider Moreira, que era quem realmente havia cuidado para que as duas obras fossem realizadas. Então, mesmo depois desta lavada, o Eugênio continua se fazendo pai do que não é. Divulgou que as casas da Chevel seriam entregues pela prefeitura e no discurso lá, no empreendimento, pasmem, voltou a falar da construção da escola do Aeroporto, como se fosse coisa dele. Este moço não toma jeito mesmo. Em tempo: A dona Marisa Pinto também estava lá, “entregando” as casas.
 
Programa eleitoral gratuito
No programa eleitoral gratuito da TV o Nilmário Miranda anda dizendo que quer fazer por Minas o que o Lula fez pelo Brasil. Aí é que mora o perigo...
A maioria dos candidatos à Assembléia Legislativa de Minas, pelo PT, fala em mudanças. Outro perigo. De mudanças realizadas pelo PT a gente aqui em Itaúna já tem experiência.
 
Vereadores meia boca
Continuo recebendo muitas ligações e e-mails de pessoas parabenizando a linha do jornal em defesa da cidade e procurando mostrar a verdade sobre a atual administração. Agradeço a força que todos vocês me passam, mas devo confessar, como até já falei para alguns, que ando meio cansada de tudo isto. O papel da imprensa é noticiar fatos, levar ao leitor notícias do que acontece na cidade. Na verdade a GAZETA tem feito é papel de vereador, já que a maioria deles só faz baixar a cabeça para as ordens do prefeito. Um dos papéis do vereador sério é fiscalizar o Executivo e isto não tem acontecido em Itaúna. Hoje estes vereadores podem achar isto bonito, podem ter algum benefício desta forma, mas é preciso alertá-los de que, quando for necessário uma atitude mais séria da Câmara e eles “derem pra trás”, podem enterrar seus sonhos políticos, até porque eles mesmo já fizeram isto há tempos. É inaceitável que alguns vereadores se façam de surdos, cegos e mudos para tudo que está acontecendo na cidade. Deveriam se envergonhar do que têm feito. Nem vou dizer que deveriam se lembrar do dever de fiscalizar o prefeito e seus assessores. Mas eu prometo e olha que nunca deixei de cumprir minhas promessas, como o prefeito e estes vereadores fazem: suas carinhas estarão sempre nas edições da GAZETA como traidores do povo itaunense.

 
 
26/08/06

Neste semana Dr. Élvio mostrou aos itaunenses duas coisas muito importantes. A primeira delas é o seu amor por Itaúna. Por amor a esta cidade, ele decidiu ajudar na reeleição de Neider Moreira. Compreende que o deputado tem direito à esta reeleição pelo excelente trabalho que vem fazendo nestes três anos e meio por Itaúna e pela região. A segunda foi a demonstração de inteligência e desapego à vaidade de ser candidato, como muitos têm. A inteligência foi porque mostrou que sabe fazer contas. Dificilmente Itaúna elege dois deputados estaduais. Assim, por amor à cidade e de forma inteligente preferiu apoiar Neider e assim permitir que ele continue o trabalho que vem fazendo pela cidade.

Ah nem..
Eu tentei, juro que tentei entender. Tentei perguntar, deixei telefone, mas não tive retorno. Liguei de novo e nada. Não me responderam na assessoria de Comunicação porque uma empresa de comunicação, a Com Você, de Belo Horizonte, está enviando releases com notícias de Itaúna, para redações de jornais na cidade. Por isto tiro minhas próprias conclusões. A Com Você tem parceria com a agência Lume. A Lume participou de licitação de agências de publicidade, ganhou, mas isto foi questionado em recurso de outra agência. Mas a prefeitura contratou a empresa assim mesmo, sem licitação e está publicando anúncios em alguns jornais da cidade. Não sei qual a emergência, já que estes anúncios estão também no jornal oficial. Agora como argumentar que pode contratar a empresa sem licitação, para publicar coisas como convite para reuniões de OP ou Plano Diretor ou até mesmo contratação de mais servidores, é que eu não entendi. Na lei só fala em emergências, calamidade pública para tal justificativa. Calamidade pública para mim, são estas contratações, estas dispensas de licitações todo dia, estas viagens ao exterior, este monte de gastos que não assimilo direito. Nem eu e nem os itaunenses. Ou estes advogados da prefeitura não conhecem a lei de Licitações ou querem é fazer deste jeito mesmo. O Eugênio é que responda por isto depois.

Recadinho ao prefeito
Caro prefeito. Sei que não gosta mais de mim, nunca mais vai me chamar de “minha amiga Zenaide”, mas eu continuo sua amiga e mais, quem avisa amigo é. Cuidado com o que anda acontecendo dentro da administração. Só você vai agüentar as conseqüências depois. Quando o barco virar, todo mundo faz a mala e cai fora, como os ratos que são os primeiros a sair quando o navio afunda... mas pode contar com meu ombro depois.

Valores de publicidade
A prefeitura continua fazendo aquilo que mais gosta: desobedecendo à lei. Nos últimos anúncios publicados os valores que devem constar nas publicações aparecem tão pequenininhos que não dá para ler. No parágrafo 2 do artigo 1 da Lei Marcinho de está escrito: "As letras e números utilizados na divulgação da informação deverão ser tipografia padrão, assegurando-lhe legibilidade". Do jeito que está não atende à lei. As publicações estão sendo feitas, ao meu ver, totalmente ilegais.

GAZETA
A GAZETA DE ITAÚNA não recebe anúncios porque ninguém lê este jornal. Mas, de um leitor, eu tenho certeza, o procurador -adjunto (esqueci o nome agora) porque senão eu não teria que estar todos os dias no Fórum.

19/08/06

E as mulheres reclamam
Pois é. O prefeito cismou e acabou desalojando as crianças da Escolinha Sementinha do Amanhã para, no local, abrir a delegacia de Mulheres. Eugênio é pirracento, cismou e por mais que todos falassem que não ia dar certo, de nada adiantou. Agora as mulheres é que estão reclamando. Elas não gostaram nem um pouco da mudança de lugar da delegacia de Mulheres que funciona no prédio ao lado do edifício Benfica, junto de outras delegacias. As reclamações são várias: o local é isolado, não tem linha de ônibus e é longe do centro. Duas delas até sugeriram que a delegacia fosse para o lugar onde funcionou a secretaria de Bem Estar Social que no momento está desocupado. Então Eugênio? Não acha que deveria ter pensado melhor antes de bater o pé por aquele local? E se chega um marido agressor mais corajoso e bota para quebrar lá dentro? No centro, a delegacia de Mulheres teria mais apoio das outras delegacias... Mas você mandou, né? Tá feito. Agora você só precisa explicar a estas mulheres que estão reclamando o motivo da sua decisão...

Sinal de TV
Outro dia eu conversava com o ex-prefeito Osmando e me lembrei do quanto eu implicava com ele por causa da recepção de sinal de televisão em Itaúna. Bons tempos aqueles. Pois é... A gente era feliz e não sabia. Na coluna do Emerenciano de hoje ele reclama da mesma coisa. Mas não adianta não. Já cansei de fazer isto. Teve uma vez que eu falei com o Neulion sobre isto e já fazia dias que a Globo (União) não prestava e ele nem sabia disto. Que estranho, né? Eu achava que um técnico responsável pela recepção de sinal de televisão tinha que estar atento, sempre checando os canais, vendo se tudo estava a contento. Mas ele não faz isto não. Aliás não sei bem o que ele faz, mas cuidar do sinal de TV é que não é. Acho que, se o problema não é de nossa alçada, ou seja do município, que providencie que a emissora responsável agilize o conserto. E para saber se o sinal está bom na cidade ou não, as emissoras precisam que alguém as comunique do fato, né?

Prêmios, prêmios e prêmios
Hoje (quinta-feira) recebemos um e-mail do uma empresa de comunicação falando do 9º Congresso Internacional de Cidades Educadoras, em Lion, na França. Segundo dizem, Itaúna se destacou como um dos melhores planos diretores. Nada contra, mas fico aqui pensando: quem deste congresso esteve aqui para se certificar de tal coisa? E mais: porque todas as premiações são sempre no exterior? Para os “estrangeiros” irem?
E mais ainda: não desmerecendo nossa cidade e seus atuais governantes, mas Itaúna não está boa demais em tudo? Não é estranho que a gente seja considerado o melhor nisto, o melhor naquilo por gente do exterior e nós aqui não percebemos nada? Ou a gente é burro mesmo e não enxerga o trabalho exemplar que tem sido feito ou aí tem coisa.

12/08/06
É, parece que nada vai mover o desejo do prefeito de desalojar as crianças do Sementinha do Amanhã. O Eugênio pediu a delegacia para o governador Aécio Neves e como foi atendido (no calor do momento, entre palmas, discursos, etc, Aécio cometeu a sandice de atender ao prefeito e sandice maior a de Eugênio que pediu uma coisa que a gente já tinha) saiu logo à caça de um local para implantá-la. À caça mesmo, literalmente, porque é assim que vejo esta agressão feita à Maritê e às suas crianças. A arma usada foi o poder que o cargo lhe confere. Poder ilusório, todos nós sabemos disto, porque poder de verdade tomaram dele há muito tempo. Deixam ele cometer apenas coisas assim, sandices. Ele fica feliz, não presta atenção ao redor e pode acabar se dando muito mal no final. É uma burrice atrás da outra. Perseguição, atrás de perseguição. Mas ele vai acabar aprendendo, mas aprenderá da pior maneira possível.
 
Carros novos X aluguel
O procurador-adjunto, Frederico, disse que a prefeitura não pode arcar com o aluguel de uma casa para ajudar às crianças. Porque não disse o mesmo quando o prefeito resolveu comprar uma frota de carros zero km para os secretários?
 
Viagens x aluguel
O procurador -adjunto, Frederico, disse que a prefeitura não pode arcar com o aluguel de uma casa para ajudar às crianças. Porque não diz o mesmo quando alguns secretários viajam para o exterior e a gente nunca sabe direito o que foram fazer lá?
O procurador-adjunto, Frederico, disse que a prefeitura não pode arcar com o aluguel de uma casa para ajudar às crianças. Porque não disse o mesmo quando o prefeito foi "receber" diploma em Portugal?
 
Shows x aluguel
O procurador-adjunto, Frederico, disse que a prefeitura não pode arcar com o aluguel de uma casa para ajudar às crianças. Porque não disse o mesmo quando resolveram bancar o show do Rapazolla. Só o show dá para pagar 70 meses de aluguel! Agora, depois da confusão feita, dizem que não pagaram. Mas que tentaram, tentaram.
Quantos aluguéis do Sementinha do Amanhã o procurador-adjunto vai permitir que se gaste na exposição agro-pecuária?
 
Outro dia liguei para o Orlando, na terça-feira. Perguntei se o prefeito o estava acompanhando nas caminhadas de campanha. Ele esquivou, falou dos secretários de seu partido, o PV, mas não falou muita coisa. Mas eu avisei: o prefeito tira voto seu, sabia? Esquivou-se de novo. Mas foi este o assunto um dia antes, na tarde de segunda-feira, aqui na GAZETA na visita de um político. O fato é que apoio do prefeito faz mal à saúde, ops! à campanha. 
Mas a campanha em Itaúna está meio fria ainda. Poucos nomes na boca do povo. Agora para deputado federal o povo está muito em dúvida, calejado com as falcatruas, né? Dou razão, tá certo. Mas temos de ter cuidado com os votos em branco e nulos. Não é bom para a gente se omitir na escolha. O jeito é escolher com cuidado, prestar atenção, fazer aquele caderninho que eu falei, lembra? E depois vigiar o candidato eleito. E se não der certo a gente manda prender, né?
 
05/08/06

Podemos sim!
Com este título, Carlos Ney Esteves, assessor de Comunicação da prefeitura, escreveu artigo na coluna Opinião, na página 2, do jornal Itaúna Viva, número 11, mês de julho.
No artigo, Carlos Ney salienta que o povo de Itaúna tem dificuldade de valorizar o que é da terra. E não é que ele tem razão? A começar pelo nosso prefeito, que teve dificuldade de valorizar os profissionais de Itaúna e foi buscar em outras cidades várias pessoas para administrar nossa terra. Isso inclui o próprio Carlos Ney Esteves, que veio de fora para prestar serviços aqui. E, além dele há muitos outros “estrangeiros”. Ele deveria dizer ao prefeito Eugênio que nós itaunenses é que “Podemos sim!”, pois é humilhante pessoas de fora darem pitaco dentro de nossa casa...

Jornal Itaúna Viva
Tudo indica que a prefeitura reconheceu que tínhamos razão em nossa denúncia junto ao Ministério Público da propaganda pessoal do prefeito Eugênio feita descaradamente pelo jornal Itaúna Viva, custeado com recursos públicos. Basta ver a edição de julho: mudou totalmente a linha editorial e não tem fotos do prefeito.

Agência de Publicidades
Anda não terminou o processo de licitação que vai contratar a nova agência de publicidades da prefeitura de Itaúna. Mas parece que a agência Lume já está trabalhando provisoriamente como contratada enquanto é analisado o recurso da agência Caixa Alta. Mas, pode?

Gastos com publicidade
E falando em publicidade, o governo municipal começa a obedecer a lei e publica, pela segunda vez, os gastos com publicidades oficiais. O jornal do município, de número 455, de 20-07-06, traz, à página 6, os gastos do Executivo com publicidade no segundo trimestre deste ano no total de R$ 157.296,46. Em um trimestre não é meio muito? Na média dá mais de 600 mil no ano...

Pequenas causas
Com este título o colunista Cláudio Humberto do jornal Hoje em Dia escreveu o seguinte: “Do diretor Ercílio Bezerra, na reunião nacional da OAB em Aracaju: ‘Após conhecermos como o Governo Lula atua, as acusações de desmandos em outros governos devem ser julgadas por Juizados de Pequenas Causas’.

28/07/06
Me ligaram para contar que uma nova edição do jornal Itaúna Viva estava circulando, mesmo depois que o Ministério Público de Minas Gerais ajuizou contra a prefeitura duas ações civis públicas por improbidade administrativa. Uma delas, justamente por causa deste jornal, o Itaúna Viva.
Claro, a prefeitura ainda não foi condenada, mas podia, em respeito à justiça e ao cidadão, suspender a circulação do informativo até o julgamento da questão.
Não entendo nada de leis, apenas o básico que todo mundo necessita saber. Mas eu sei que um prefeito não pode mandar circular um jornal com a carinha dele estampada, falando de suas "realizações", se promovendo com o dinheiro público, já que as impressões do jornal e a sua confecção, feita pela agência Caixa Alta, são pagas pelo município. Não pode também ter a foto dele no site da prefeitura, mas tem.
Há alguns anos, durante mandato do ex-prefeito Osmando, o Geovane Vilela fazia a sua revista Cidade de Itaúna, que circula até hoje. Na época cada edição focava um assunto. E em uma delas ele resolveu falar das obras do então prefeito Osmando. Não deu outra. O PT municipal chiou e acusou o Osmando, Geovane e secretários de fazerem promoção do prefeito com o dinheiro público. Foi um Deus nos acuda. As revistas foram recolhidas na banca, na casa do Geovane e onde estivessem. Depois, com o processo, ficou provado que a prefeitura não participara com dinheiro algum na edição daquela revista e que não era promoção pessoal de Osmando.
Agora, o Jornal Itaúna Viva é pago pela prefeitura e mostra fotos do prefeito atual. Isto é ilegalíssimo. Mas o PT não chiou desta vez. Aliás, há muito o PT não chia mais por nada. E me deixa admirada que o maior argumento de Eugênio para contratar gente de fora da cidade para os cargos mais importantes da administração é por causa da competência e a confiança neles. A confiança é terceirizada, claro, porque Eugênio nem conhecia estas pessoas até as suas contratações. Agora competência... Qualquer advogado, assessor de Comunicação, secretário de Administração e de Finanças, sabe que promoção pessoal de um agente político com o dinheiro do povo é ilegal... Como estas sumidades em todos os assuntos contratadas, sabe Deus por quem, não sabiam disto? Ou não se importaram com isto?
 
22/07/06

Apoio à agricultura
O Lula fica tentando colocar na cabeça dos chefes dos países ricos que o incentivo que eles dão aos seus agricultores é exagerado e atrapalha a exportação brasileira. Ora, ora, ora... Não acho que estes chefes de Estado errados. Para mim o que eles fazem é reconhecer a importância dos seus agricultores. O que não acontece aqui no Brasil. Aqui o governo quando ajuda em alguma coisa é parcelar a dívida anterior, que vai acumular com a dívida atual e eles vão continuar produzindo caro e sem chances de competição no mercado internacional. Falando em Lula, outro dia vi eles no G8 desfilando entre os chefes de Estado e me perguntei: como ele se faz entender, já que nem o português domina?

Candidato
Achei graça no rapaz. Ele bate à porta e explica que trabalha para o deputado Jaime Martins. Olhei, esperando que ele continuasse. Ele, achando que eu não sabia de quem se tratava, disse: “o deputado que fez um monte de coisas para Itaúna...” Eu podia tê-lo feito passar aperto pedindo que as mencionasse, mas deixei para lá. Tinha mais o que fazer.

Deputados federais
Que eu saiba o Jaime Martins apenas levou votos daqui quando se elegeu deputado federal (1.345) e, pelo visto, vai levar alguns de novo. Outros que se elegeram com o apoio de Itaúna foram Rafael Guerra, que teve 7.174 votos, Eduardo Barbosa (este está sempre presente na APAE de Itaúna), 2.179 votos, Virgílio Guimarães, 1.579 votos, Patrus Ananias,1.265 votos. Estes são só os que levaram mais de mil votos. Ao todo, 288 candidatos a deputado federal foram votados em Itaúna. Votos estes que fizeram falta para que o Marcos Penido se elegesse. Dos 288 votados quantos voltaram e fizeram algo pela cidade?

Deputados estaduais
Tem ainda os que se elegeram deputados estaduais com os votos itaunenses; 342 candidatos tiveram votos aqui. O estrago só não foi maior porque Neider Moreira, com o apoio de Silmar, fez uma campanha de conscientização para a população votar em candidatos itaunenses e ainda assim muita gente optou por votar em candidatos de fora da cidade. Assim, pelo menos salvamos um itaunense, um apenas, mas que deu frutos magníficos para a cidade. É preciso entender que muitos daqueles que fazem campanhas para os candidatos de fora estão levando uma boa bolada em dinheiro ou, no mínimo, promessas de emprego na Assembléia para si ou para parentes. Tem gente aqui em Itaúna que não tem o mínimo constrangimento em pedir 20, 30 mil reais para apoiar um deputado. Como os itaunenses não se deixam levar por este tipo de gente, eles vão atrás de nomes em outras cidades. E lembrar que ser filho do amigo, sobrinho da namorada, primo do vizinho, etc, não são requisitos para ter seu voto. Veja se você se lembra destes nomes que ajudou a eleger em 2002 para o Legislativo mineiro: Jô Moraes, 64 votos, Rogério Correia, 862 votos, Durval Ângelo, 714 votos, Roberto Francisco Ramos, 629 votos, Domingos Sávio, 676 votos, Maria Olívia, 466 votos, José Miguel Martini, 130 votos, João Leite, 763 votos, Ivair Nogueira do Pinho, 103 votos, Antônio Júlio, 494 votos, George Hilton dos Santos Cecílio, 450 votos, Jayro Luiz Lessa, 166 votos e Washington Fernando Rodrigues, 239 votos. Conhece todos eles ou sabe o que estes nomes trouxeram de benefícios para a cidade?

Ah, nem...
Olha só o que recebi por e-mail de um candidato de Mateus Leme: “ola amigos, estou tambem saido como candidato a deputado estadual, meu nome é carlos bernardes voce encontra todas as informaçoes pelo site www..........can.br, meu tema é geraçao de emprego imediata, para a cidade de itauna temos 5000 vagas.saiba como”

2004
Em 2004 eu cansei de falar aqui sobre as eleições, cansei. Não adiantou nada, a maioria não me ouviu e aí, deu no que deu. Vê se desta vez você analisa bastante antes de optar por um candidato. Não acredite em promessas impossíveis de se cumprir.

15/07/06
Orgulho brasileiro?
Tem coisas que a gente vê, ouve, lê e não acredita. Mas vi no jornal Integração da semana passada, no "Máximas da Câmara", a seguinte frase atribuída ao vereador Lucinho de Santanense: “O Lula e o Eugênio são hoje o orgulho do Brasil”. Comentários são dispensáveis.
 
Servidoras demitidas
A comissão formada para investigar a lamentável briga entre duas professoras da rede municipal terminou seus trabalhos de forma exemplar. Demitir as duas servidoras era mesmo o único caminho. Não interessa saber quem estava com a razão pois nenhuma das duas a tinha. Brigar, ainda mais fisicamente, dentro de uma instituição de ensino, na frente de alunos, é motivo mesmo para demissão, a agressão não poderia ser esquecida. Já falamos anteriormente aqui, na época dos fatos, que depois de feitas todas as investigações do caso pela comissão que a punição fosse exemplar pelo ato furioso praticado. Acertou a comissão e o prefeito Eugênio em sua decisão.
 
Memória escrita
Costuma-se dizer que este país não tem memória. Vota-se hoje em um candidato de quem nem nos lembramos o nome amanhã. Aí a pergunta: será que o candidato em quem votei está enrolado nas diversas CPIs? Muitos nem sabem responder a isso. Como agora teremos eleições novamente sugiro uma memória extra. Fazer um caderninho. Em cada página um nome de um político, de um candidato. Ali vá escrevendo todas as informações que surgirem sobre ele. O que fez, o que deveria ter feito. Leia jornais, assista aos telejornais e converse sobre eles. Vá anotando. Não se desespere se acabar votando errado, de novo. Um dia, quem sabe, com a ajuda desta memória escrita, a gente aprende a votar direito e não elege ou reelege gente sem escrúpulos, gente que você só vê de novo em período eleitoral. Vá anotando: promessas, decepções, tudo. Assim, quando ele subir em um palanque de novo, você vai rever suas anotações e pensar: ele disse tudo isto há quatro anos e não cumpriu nada. Então dê uma banana para este político que só se lembra de você na hora de pedir seu voto.
 
Deputado Rogério Correia e Tio Patinhas
O deputado Rogério Correia está circulando jornal falando mal da administração dos tucanos. Acusa de muitas irregularidades a privatização da Vale do Rio Doce e pede a redução das tarifas da Cemig. Interessante uma pessoa falar tanto em irregularidade em um jornal ilustrado com desenhos do Tio Patinhas e do Pateta. Personagens de Walt Disney. Espero que o deputado tenha autorização para o uso de tal ilustração. A GAZETA para usar as tiras com ilustrações de Ronaldinho Gaúcho durante a Copa do Mundo teve que negociar mais de duas semanas para COMPRAR as tiras da Maurício de Souza Produções. Teve registro em cartório e tudo. Se o nobre deputado não tiver direito de uso dos desenhos está cometendo um crime, usando aquilo que não lhe é de direito. É aquela velha história de se sentar em cima do próprio rabo!
 
10/07/06

Participação Popular
Balbina Tristão, presidente da Associação Comunitária do Bairro de Lourdes, durante a visita às novas obras do hospital Manoel Gonçalves, reclamou do fato da imprensa estar deixando a reunião da Câmara, nas terças-feiras, mais cedo. O motivo desta saída mais cedo é um protesto contra a falta de cumprimento do horário para o início das reuniões, sempre com 40, 50 minutos de atraso. Balbina disse que por causa disto o presidente da Câmara, Orlando Rodrigues, passou a Participação Popular para mais tarde, "a última coisa", segundo Balbina. Para ela a mudança de horário é para que a imprensa não dê repercussão à participação da comunidade, participações estas que, na maioria das vezes, não agradam aos vereadores e muito menos ao presidente. Há muito os jornalistas que acompanham as reuniões reclamam que Orlando se atrapalha todo na condução da reunião.

Candidatos de fora
É inegável o carinho que tenho pelo médico Élvio Marques, todo mundo sabe disto. Mas tenho que fazer aqui meu comentário sobre sua candidatura a deputado estadual com dobradinha com o deputado federal Jaime Martins, que tenta a reeleição. Na minha humilde opinião e espero, sinceramente que meu amigo Élvio a compreenda, acho que é uma dobradinha errada. Temos já exemplo do que é ter uma pessoa nos representando fora da cidade. Com o Neider foram muitos os avanços. Que bom seria e tomara que seja, um deputado federal itaunense, o Marcos Penido ou o Marcos Lima (mas que agora vamos cobrar muito, viu Marcos Lima?). Sei que, por causa de partidos, não poderia se fazer dar um apoio formal, mas seria muito bom se estivessem juntos, os itaunenses. Marcos Penido foi vice na chapa de Élvio, seria normal um apoio agora. Não podemos impedir que candidatos de fora da cidade busquem votos aqui. Mas sei que posso pedir aos meus leitores que procurem votar nos itaunenses, gente da nossa terra, que é mais acessível aos nossos apelos e necessidades.

1º/07/06
Ameaça à liberdade de Imprensa
A GAZETA DE ITAÚNA e sua diretora foram ameaçadas por causa de matérias publicadas criticando a criação de mais um cargo de assessor na Câmara Municipal de Itaúna para atender ao vereador Anselmo Fabiano. Para falar a verdade e quem quiser pode ver as edições anteriores da GAZETA na internet, não concordamos nem mesmo com os dois assessores que cada vereador achou direito de ter. Nas legislaturas anteriores os vereadores trabalhavam como na atual legislatura, atendiam à população de forma igual ou até melhor que agora, sem assessores pagos com o dinheiro público. Mas as leis foram aprovadas e fazer o quê? Apenas aplaudir a vereadora Dagmar Barbosa que respeitou a comunidade que a elegeu e não aceitou os assessores.
Mas ameaças a um meio de comunicação pode ser muito perigoso pois a conseqüência de tal ato é o prejuízo para a liberdade de imprensa e para a população itaunense. Antes de ser um direito dos jornalistas, de empresários da comunicação, é um bem da sociedade. A imprensa tem o papel de manter constante vigilância dos fatos que podem ameaçar a democracia, comunicá-los à sociedade, inteirá-la de seus direitos e do que fazem aqueles que são seus representantes.
Para muitos, a Zenaide foi ameaçada, mas o efeito é muito maior que isto. O que foi ameaçado foi o direito que tem a população de se informar, direito constitucional. Todos os poderes devem trabalhar na defesa da imprensa e de sua liberdade e fazer com que pessoas ou governos sejam punidos quando da tentativa de calar a imprensa e seus profissionais.
 
Ironia?
Senti uma certa ironia na inauguração das obras do hospital quando, em alguns discursos, agradeceram a mais um plantonista contratado pela prefeitura. O prefeito Eugênio Pinto que era figura fácil na tela da TV Cidade, vivia brigando com o Plantão 24 horas e com o Irineu Macedo, secretário de Saúde na época. Achava um absurdo as filas, a demora no atendimento. Mas isto eram outros tempos, que vai se lembrar agora?
 
24/06/06
Procurando vida inteligente
Duas professoras ligaram falando que concordavam com o que eu disse aqui há duas semanas atrás sobre o monte de faculdades que estão sendo abertas neste país onde os universitários não precisam saber ler e escrever. É complicado mesmo. Mas o cúmulo da ignorância eu vi no programa do Leão, na Band. Foi perguntado à Solange Gomes (uma modelo/atriz, "Maria Chuteira" da vida) o coletivo de peixes. A danadinha respondeu certinho: cardume. O Leão elogiou e ela saiu com esta: assisti "Procurando Nemo". A pergunta seguinte era quantos imperadores teve o Brasil? Esta ela não respondeu.
 
Oito anos
A GAZETA completou seus oitos anos e só tem motivo para agradecer aos seus leitores. Nunca a GAZETA viveu uma fase tão boa! Cresceu muito na credibilidade junto à comunidade itaunense, tem o respeito e a colaboração de todos. Um jornal tão pequeno, em termos de estrutura física, precisa mesmo de cada um que está lá fora e que reconhece a importância de um jornalismo sério, comprometido apenas com a verdade. Agradecemos a todos vocês, que ligam, que mandam e-mails, que nos param na rua e que falam do nosso trabalho.
 
Transparência
Nunca um governo falou tanto em transparência. Mas ainda não descobriu o significado da coisa. Não adianta publicar algumas perguntas dos leitores da GAZETA sobre a Administração porque eles não respondem mesmo. Até hoje, a primeira pergunta sobre o número de carros alugados e nas mãos de quem estão, obteve resposta. Das duas uma; ou a coisa é tão desorganizada que não sabem mesmo ou então, têm medo de responder. E por causa disto é que o prefeito e a Câmara mudaram de 20 para 30 dias o tempo para que sejam respondidos os pedidos de informação dos vereadores. A prefeitura tem hoje 2.128 servidores e ninguém dá conta da coisa mais simples: informar com transparência os atos do Executivo.
Por falar em número de servidores a prefeitura não demora explodir de tanta gente. 2128 hoje, 307 mais que em janeiro deste ano. Será que tem espaço para todo mundo ou eles andam fazendo turnos?
 
17/06/06
Aerogênio
Pronto, está feito o mal. O aeroporto de Itaúna será mesmo construído. Estava passando da hora. Os empresários itaunenses já estavam ficando constrangidos de terem que buscar nos aeroportos das cidades vizinhas, empresários e outras pessoas que vinham visitar as empresas em Itaúna. Mas quando digo que o mal está feito é porque imagino que agora o prefeito Eugênio vai comprar um aviãozinho, claro. Ele não perderia tamanha oportunidade. Ele vai pensar assim: se o Lula comprou...
Pois bem, para nós, pobres mortais, ele vai dizer o seguinte: é mais econômico comprar um aviãozinho do que ficar pagando minhas viagens cada vez que eu tiver de comprar um diploma no exterior. Vai reduzir o gasto com passagens, com diárias e até hospedagem; vou poder pernoitar no aerogênio.
 
Só para informação
O Lula já passeou o equivalente a uma volta e meia na Terra em campanha extra-oficial, só em território nacional
Segundo levantamento do jornal O Estado de S. Paulo, foram 60.435,6 km a bordo do Aerolula e mais 2.948,2 km no helicóptero Puma, que serve à Presidência da República. Segundo o jornal, isso represente um gasto de R$ 4 milhões. Na campanha de 2002, o então candidato Lula informou um gasto de R$ 1,24 milhões em aviões de carreira.
Na prefeitura de Itaúna nunca se viajou tanto de avião. Eles pensam que Brasília é ali, no quintal, e vão lá todo dia. Nos últimos dias, só o secretário de Meio Ambiente, Lessandro Lessa, foi a Brasília duas vezes na mesma semana.
 
Secretários de teco-teco
Agora depois que o prefeito ficar "aero", será a vez dos secretários municipais. Eles vão ganhar um teco-teco, cada um, para trabalhar. Coisa pequena, que dê para guardar no quintal de suas casas. As secretarias não vão receber nada, mas poderão alugar helicópteros para aqueles funcionários que não abrem mão de usar da coisa pública para fazerem suas tarefas particulares.
 
Secretaria de tráfego aéreo
Claro que vem aí uma nova secretaria: a de tráfego aéreo. Projetos serão feitos por empresas que servem ao PT por este Brasil afora para que o nosso espaço aéreo não fique congestionado. Uma consultoria, contratada sem licitação, vai ensinar os novos pilotos a voar.
 
Aerorlando
O passo seguinte é um aviãozinho para o Orlando Rodrigues, presidente da Câmara. Ele, que aprendeu com o Eugênio a contratar um monte de gente, vai querer voar também. O Lucinho vai pedir carona para casa, de avião. E será atendido, claro. O Anselmo vai querer um avião só para ele.
Que lindo vai ser! Itaúna alçando altos vôos!
 
10/06/06

O Observatório da Corte abriu filiais sem perceber. Hoje são muitas as pessoas que telefonam, enviam e-mails, cartas, até recados para a coluna. Acho isto uma delícia, sinal de que a população há muito deixou de ser rebanho conduzido e hoje pensa, observa e está pronta para entender o que é certo ou não. Pena que no Brasil temos milhões de pessoas que não conseguem pensar, ou que se acostumaram que pensem por elas ou ainda que morrem de preguiça de pensar grande e preferem viver de esmolas do governo federal a exigir respeito deste mesmo governo. O Lula vai acabar reeleito, mesmo tendo, ele e seu partido, feito o que fez. Porquê? Por um motivo muito simples: dá esmolas. O que custa uma bolsa família chegar ao seu destino deve ser mais que a própria bolsa, sem contar claro com o que se desvia no meio do caminho. Mas o povo é povo e ao invés de exigir apenas que se cumpra a constituição que reza que todo homem tem direito ao trabalho, à saúde, à educação, à moradia, etc, etc, etc, se satisfaz com uma miséria de esmola.
Mas vamos voltar ao assunto anterior: às filiais do Observatório. No sábado tive a grata surpresa de receber uma ligação do bairro de Lourdes de uma mulher, da qual não vou dizer o nome, que disse que até coleciona todos os números da GAZETA e que adora o jornal. Obrigada, viu? A gente faz jornal, como te disse ao telefone, é para isto mesmo, para vocês. Mas ela me contou que na sexta-feira, o carro mais velho da Câmara, acho que um Ipanema, estava descarregando flores para a cerimônia de cidadania honorária que aconteceria naquela tarde-noite. Carro e chofer da Câmara, à disposição. Ela disse que o carro chegou às 16h30. Depois de descarregar as flores, às 16h50, o vereador Lucinho passou perto e pediu ao motorista, que o levasse em casa. E adivinhem? Ele conseguiu a carona!!! Vocês esperavam outro final? Claro que não. Isto é crime, crimizinho não, crime mesmo. Usar do carro para levar vereador em casa! Que isto, Lucinho? Perdeu a noção?

Acho graça alguns vereadores fazerem um escândalo por causa do que a vereadora Gláucia falou na Câmara, na penúltima reunião. Ela desejou que o prefeito Eugênio Pinto usasse a viagem a Portugal para aprender um pouco de português. Concordo com ela. E acho que esta coisa de candidato e detentor de mandato ter que saber apenas assinar o nome, copiando de um papel, muito errado. Se o prefeito tivesse amigos verdadeiros ao seu redor já estaria tomando aulas de português sim, para poder usar nossa língua corretamente em seus discursos. É horrível, ele todo cheio de pompa e, quando abre a boca é um Deus nos acuda! O que incomoda à Gláucia e o que incomoda à maioria, é que viemos de uma geração em que as escolas ensinavam o português. Tínhamos ditado, havia aulas de leitura, tínhamos que fazer interpretação de livros, tínhamos que saber ler e escrever. Hoje, e isto não tem nada a ver com a internet, ninguém sabe escrever ou falar. Este método usado atualmente nas escolas públicas de não dar bomba para alunos não perderem o ano é um completo absurdo. As crianças vão passando de ano e até chegam à faculdade, mesmo sem saber ler e escrever. Por isto esta quantidade de faculdades que surge todos os anos, recebendo vestibulandos que nunca passariam em escolas mais sérias, mais exigentes. Recebo textos aqui e leio alguns que me deixam vermelha de ojeriza com tanto erro. Acentuação, nem pensar! A maioria nunca ouviu falar! Plural, concordância...o que é isto mesmo? Todo mundo comete erros, todo mundo. Mas tem gente que não escreve duas linhas sem três ou quatro agressões à língua, com raras exceções. Exceções, por exemplo é uma palavra que dá pena ver como escrevem.... Além da tristeza que dá em ver gente até na faculdade que não sabe ler ou escrever, dá um certo medo de que amanhã estas pessoas possam cismar de ensinar a outros. E assim vai se perdendo a nossa língua. Escrever, discursar é muito bom, mas para quem sabe o que está fazendo. Se não tem domínio da língua, melhor voltar às aulas de ditado e redação.

 
03/06/06
A prefeitura de Itaúna tá que compra carro. Não sabia que secretário tinha que ter carro da prefeitura para ir para o seu trabalho. Na época do Osmando não era assim. Me lembro que uma vez compraram dois carros, um para o SAAE e outro o Gabinete e foi um Deus nos acuda na cidade. Todo mundo achou um absurdo. Acho que era o Nilzon o diretor do SAAE à época e acabou guardando o carro por muito tempo na garagem da autarquia. Agora todo mundo de carro novo! Uma farra! E não são só para os secretários. Até o Diabo Loiro tem o seu, se é zero ou não, não posso afirmar, mas que tem, tem. E vi ele um dia comprando sorvete na Toc Frio, em um domingo à noite, com o tal do carro. É carro zero, é carro alugado, carro para todo mundo, para as secretarias, para departamentos... Com o salário que ganham na prefeitura deveriam pelo menos pagar a gasolina nos próprios carros para ir ao trabalho.
Eu até que tentei saber quantos carros a prefeitura tem alugado e quantos foram adquiridos, mas eles não respondem. Todo mundo sabe que é obrigação darem tal informação, mas não querem nem saber. Ninguém fala nada. Um empurra para o outro e assim vai. Por isto mesmo que a gente só pode pensar que tem muita coisa errada e esquisita ali dentro. Governo que não tem o que temer é transparente. Governo que não faz farra com o dinheiro público mostra em que gastou para a imprensa, responde às suas indagações. Mas ficam caladinhos e vão comprando, vão alugando, vão contratado consultorias, vão, vão, vão. Eles vão ver onde vão parar no fim disto tudo!
 
Recebemos na semana passada uma carta do reitor da Universidade de Itaúna, encaminhada a nós por um aluno de Ciência da Computação. Na carta a direção da Universidade insistiu 7 ou 8 vezes que não aceitaria matrícula fora do prazo. Não recrimino a Universidade pela carta. Espero que, com tamanha insistência por parte da reitoria, os alunos consigam se lembrar e façam a matrícula dentro do tempo hábil. São regras da UI e acredito que de todas as universidades brasileiras. Mas se os alunos consideraram o recado abusivo, antes de procurar a imprensa deveriam procurar os DAs e o DCE. Aliás, acredito que exista DCE na UI, mas não vejo falar de movimento estudantil há anos. Na minha época, quando fui 1ª secretária do DCE, junto com o Geninho, o Marco, o Fubá, etc., a gente fazia com que sentissem a nossa presença. A sede do Diretório Central dos Estudantes era uma casa velha ali na Silva Jardim. Para chamar atenção da população itaunense para nossa atuação, o lugar era aberto à comunidade. Dali nasceram muitas idéias, algumas consideradas até ameaçadoras para a Universidade que, junto com a prefeitura, arrumaram um não sei o que mais e acabaram por jogar por terra o prédio, deixando sem sede o movimento estudantil de Itaúna. Parece, não sei ao certo, que o DCE funciona em uma sala do Edifício Benfica. A gente trabalhava muito, tinha um grupo afinado e éramos respeitados pelos estudantes. Teve uma época, me lembro bem disto e algumas pessoas que ainda estão da reitoria com certeza se recordam também, que conseguimos, durante as férias do mês de julho, fazer uma greve de matrículas, por causa de uma aumento nas mensalidades. Todo mundo de férias, mas conseguimos contatar a maioria e as matrículas não foram feitas. Ganhamos aquela batalha e jogaram o prédio no chão tempos depois, quando já era outro mandato. Para nossas lutas não precisávamos procurar a imprensa, ela é que vinha até nós. Acho que já disse isto aqui em outros tempos: sem sede não existe DCE. Não se pode ter um DCE fechado à população, principalmente hoje, quando a UI tem tantos projetos funcionando para o itaunense.
 
27/05/06
Acho que todo mundo já entendeu o motivo da manchete, né? Se quem redigiu este direito de resposta fosse um pouquinho mais inteligente, coisa pouca, não teria feito como fez. "Obriga judicialmente", já deu para meu leitor perceber o desmando, só assim mesmo para fazer a Gazeta permitir este disparate. Mas segundo o § 8º do artigo 30 da Lei de Imprensa não posso me pronunciar a respeito ou terei que dar novo direito de resposta. É a minha sina! 
A melhor coisa que o governo Eugênio fez foi aflorar este sentimento de amor por Itaúna que eu não sabia que possuía. Antes estava guardado; eu não tinha que me preocupar muito, tudo corria normal, Itaúna estava nas mãos de gente que gostava, de verdade, dela!!! Mas agora percebo que amo esta cidade, amo cada cidadão que nela vive, mesmo que não conheça um por um.
Mas o Eugênio só pode conseguir mesmo alguma coisa na justiça. Pena que ele não possa usar a justiça para fazer as pessoas aceitarem a sua presença em festas, sem serem obrigadas. Fica circulando no meio dos outros, se achando e mal sabe ele o que dizem pelas suas costas. Só está ali por força do cargo. Se pudessem, nem convidado seria! Dá saudade, Eugênio, do tempo em que você era querido pela cidade? Deve dar, sim. Hoje fica aí, servindo de chacota para todo mundo quando se atreve a discursar e fica assassinando a língua portuguesa. E você não é doutor, é só Eugênio, e infelizmente prefeito desta cidade. Aliás, não era esta uma das coisas que pegavam na sua campanha? "Prá ser prefeito não precisa ser doutor". Então porque faz questão de ser chamado assim agora, indevidamente? "Doutor Eugênio"! Tinha tudo para passar à história da cidade como um prefeito que veio do meio pobre da cidade e que fez um monte de coisas boas. Podia ter feito que nem o Wagner, de Itatiaiuçu, que não aceitou imposições e buscou sua independência política e administrativa. Você era um cara até legal, mas hoje, não sei se aceito um aperto de mão seu.  
Hoje não se precisa publicar denúncias na gazeta, basta reproduzir o jornal oficial. Ali, depois de traduzir muitas vezes o português, entender aquela diagramação horrível, dá para ver como as coisas vão mal. Todo dia, inexigibilidade de licitação, todo dia. Um absurdo, um abuso! Portanto, está aí o seu direito de resposta. Não me restou outra alternativa a não ser publicar. Multa de três mil reais por semana! Onde eu ia arrumar este dinheiro? Mas uma coisa é certa, a gente continua aqui, denunciando, criticando e mandando ver!
 
Bastidores
Depois da homenagem feita ao Dr. Marco Antônio Noronha foi oferecido um coquetel aos presentes no subsolo da Câmara. O assunto, além do grande número de pessoas presentes para a homenagem, não podia ser outro: Administração Municipal. Os presentes sentiram a falta, mais uma vez, da primeira dama do município, Marcilene Pinto. Eugênio estava acompanhado como sempre do Diabo Loiro, que já ganhou o apelido de "primeira dama" por estar sempre com Eugênio nos eventos sociais.
Alguém observou que "com tanto policial, delegado, promotor, juiz, detetive, comandante, tem gente que passeia impune pelo local". Outro comentário circulava no local: a ida de Eugênio a Portugal para receber prêmio pela sua administração. Entre risos contidos diziam que esta era a última piada de português.
Em conversa com o vereador líder do prefeito na Câmara, Antônio de Miranda falamos sobre os boatos da semana passada que informavam a saída de Toinzinho da liderança na Câmara. Toinzinho disse que conversou sério com o prefeito naquela manhã de sexta-feira. "ele não atende mais aos nossos pedidos, nem meu e de alguns vereadores. Expliquei que assim fica difícil". Infelizmente esta foi a resposta dada pelo vereador. Mas o que imaginávamos como motivo da desistência do cargo fosse outra coisa, mais voltada para o bem público.
 
O jornalista Renilton Pacheco, da Folha do Povo, foi convidado a explicar aos vereadores sobre matéria veiculada naquele jornal sobre possíveis irregularidades no departamento de informática da prefeitura de Itaúna. Em conversa por telefone com a GAZETA o jornalista disse que enviou ao vereador Rosse Andrade, autor do convite, uma carta onde explicou que não iria comparecer no Legislativo com este intuito. Renilton nos disse que não é o seu papel dar explicações. Cabe aos vereadores apurarem as denúncias feitas pelo jornal. A GAZETA concorda com Renilton. Jornalista não foi eleito fiscalizador do Executivo. Os vereadores têm de ficar atentos, chovem denúncias todos os dias. O próprio jornal oficial é cheio delas. Têm que exigir cópias de documentos, explicações, tudo que for necessário para provar possíveis irregularidades na administração de Eugênio. Nós da imprensa, não temos este papel.
 
20/05/06
“Quero vê-la sorrir, quero vê-la dançar”...
Pois é. A deputada petista Ângela Guadagnin deve ter perdido a vontade de dançar e agora está esperando que os seus colegas de pizza chorem com ela.
Em uma demonstração de total desrespeito à população brasileira, a deputada comemorou com uma dança ridícula a absolvição no processo de cassação do deputado João Magno, também petista, no mês de março. Riu da gente, mostrou o que nos espera em todos os processos que queiram moralizar este país depois da subida ao poder pelo Partido dos Trabalhadores. Não estou afirmando que outros governos eram santos, mas pelo menos eram menos descarados e mais inteligentes.
A dança da tal coisinha do PT, com certeza, tem muito a ver com a tragédia que se deu em São Paulo, com mais de 100 mortos, apenas entre os suspeitos. Cada absolvição de deputados enrolados com o Valerioduto, toda esta degradação política e impunidade acabou dando no que deu: o domínio de um estado como São Paulo por bandidos que criaram um governo paralelo. O PPC respondeu à dança da petista cara de pau e a todas as pizzas que vem sendo servidas no Governo Federal, Câmara de Deputados e Senado com ações sangrentas.
Agora a inocente deputada que se fez de vítima, se disse mal interpretada pela imprensa, deu uma pausa na dança para se defender de uma determinação do TCE - Tribunal de Contas do Estado-, em que deve pagar multa de R$ 1 milhão e devolva ao povo mais R$ 8,91 milhões por causa de uma desapropriação quando prefeita, em 1996, de São José dos Campos em São Paulo. Ela pagou mais de 19 milhões de reais em um terreno que valia pouco mais de 7 milhões.
Claro que ela vai chiar, vai negar, como de praxe, e vai recorrer quantas vezes possível, mas de uma coisa é certa: por muito tempo ela perderá a vontade de dançar.
 
Mais cargos públicos?
A impressão que tenho é que o Eugênio manda menos que qualquer "estrangeiro", menos que as irmãs Lara, menos que o PT nacional, nesta cidade. Somente isto para justificar contratações de tanta gente que, com certeza, ele nunca ouviu falar até aparecer o nome na lista de pagamento de salários. Agora ainda queria aumentar mais cargos no SAAE e na prefeitura. Será que ainda tem muito petista desempregado por aí para tamanho desvelo do prefeito em criar "novos postos de trabalho"? Meus Deus, pensei em algo terrível agora: e se a deputada dançante vir para Itaúna depois de janeiro, quando não se reeleger? Ixi!
Eugênio, desde que assumiu, passou a ser um boneco nas mãos do PT e quero muito acreditar que está sendo obrigado a fazer muita coisa para obedecer ordens superiores. O pior é que no final vai responder sozinho por este monte de besteiras. Às vezes fico me lembrando do que ele disse na sua campanha naquele episódio das cartas que denunciavam coisas sobre antigos trabalhos. Eugênio dizia que seus pais estavam tristes com as acusações. Imagino como se sentem agora, se a vergonha, a tristeza deles não está muito maior.
 
Frases: da personagem Katina da novela da Belíssima: gente sem vergonha se agrupa, acaba se juntando...
 
13/05/06
Acho que já vi isto em algum lugar...
Argentina
Dono de jornal entra na Justiça contra Kirchner
Janaína Figueiredo
De Buenos Aires
Desde que chegou ao poder, em maio de 2003, o presidente da Argentina Nèstor Kirchner, deixou claro que seu relacionamento com a imprensa seria complicado. A tensão foi crescendo e ontem alcançou seu auge: a editora Perfil uma das mais importantes do país, decidiu entrar na Justiça contra o Poder Executivo. O governo será acusado de excluir a editora, forte opositora do presidente, da lista de meios de comunicação que recebem recursos destinados para a publicidade oficial.
A decisão foi anunciada pelo dono da editora, o jornalista Jorge Fontevecchia, em editorial publicado domingo no Jornal Perfil. "Este é um pequeno passo, mas talvez, dentro de alguns anos, possa gerar maior liberdade no jornalismo", afirmou Fontevecchia, um dos maiores inimigos do presidente.
Segundo o próprio jornalista contou, Kirchner admitiu ter um problema pessoal com ele, em conversa com outros jornalistas. "O próprio Kirchner confessou a aversão que explica a discriminação", enfatizou o dono da Perfil, editora que através de sua revista e do jornal lançado no ano passado questiona duramente o governo Kirchner. (AG)
Diário da Tarde, 25 de abril de 2006, página 9, primeiro caderno.
Ameaça telefônica
Se vocês esperam que eu comente a ameaça à vereadora Gláucia Santiago se enganam. Isto me dá tanto nojo, me deixa tão doente, que prefiro não comentar nada. Deixa pra lá. Haverá um dia que gentinha assim estará longe deste país e desta cidade. E isto não demora muito.
Para não dizer que não falei de flores
Admirável o trabalho feito por Fara Lúcia frente ao Conselho da Mulher Empreendedora. Fara tem se desdobrado para cuidar da sua empresa, a Oficina São Jorge, e ainda arruma tempo para atender ao Conselho. Sempre promovendo encontros interessantes para as mulheres empreendedoras de Itaúna, a empresária se superou no evento onde foi agraciada com o troféu Maria Elvira a itaunense Eleite Albano. Fara cuidou de tudo e mesmo passando por problemas de saúde na família não deixou em nenhum momento de trabalhar para que o tudo saísse a contento. Hoje a empresária será uma das homenageadas pelo colunista social deste jornal, no evento Feminino Plural.
Quem conhece a Fara sabe da sua entrega ao trabalho e à família e que merece este reconhecimento.
E falando de gente que sabe fazer, não podemos deixar de citar o Vinícius e o Alexandre Regal pela bela noite que nos proporcionaram no último sábado no Tropical, no Night Fever com o Credence Cover. Bom demais. Horas de boa música para gente se lembrar dos bons tempos. Uma festa prá lá de agitada e muito bem organizada que só terminou de manhã e sem nenhuma confusão. O único defeito foi a falta de um massagista para consertar meus pés no dia seguinte.
 
06/05/06
Questionamentos sobre publicidades já foram feitos no MP
Finalmente os vereadores itaunenses tomaram uma atitude acertada com relação às inúmeras dúvidas que temos em relação a alguns atos do poder Executivo. Se o Ministério Público oferecer denúncia baseada na documentação que será encaminhada pela Câmara de Itaúna o prefeito e seus assessores vão passar apertados.
Mas nós também nunca nos omitimos. No dia 5 de abril estivemos no Gabinete da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Itaúna onde conversamos com a dra. Sílvia de Lima Soares, Promotora de Justiça, sobre os atos administrativos com relação às publicidades veiculadas nos jornais itaunenses pela Prefeitura Municipal de Itaúna. Questionamos sobre o fato desta publicidade estar sendo veiculada neste ano apenas nos jornais Brexó e S'passo, quando não foi realizada nenhuma licitação para a determinação em quais veículos poderiam trazer as propagandas oficiais. Outro questionamento foi acerca das publicidades veiculadas pelo então diretor do SAAE e assessor de comunicação da Prefeitura, João José Joaquim de Oliveira, que veiculava as publicidades da autarquia apenas no Jornal Brexó, do qual ele é um dos fundadores.
Outra dúvida era quanto à não publicação dos valores gastos com publicidades trimestralmente no jornal oficial do município, desobedecendo Lei Estadual.
Uma outra desobediência da Prefeitura é com relação à lei municipal - Lei Marcinho - que obriga a divulgação dos valores das publicidades em todos os meios de comunicação, inclusive em inserções de televisão, o que não foi observado nas 25 inserções da TV Alterosa e 24 na Rede Globo.
Também questionamos a publicação do Jornal "Itaúna Viva", que é forma de promoção pessoal do prefeito do município, em desacordo ao que reza a Constituição Federal, que proíbe imagens e propaganda pessoal em publicidades pagas com dinheiro público.
Acreditamos que estes questionamentos foram importantes para que o Ministério Público se sentisse provocado na sua função maior, que é também a de fiscalizar os atos do Poder Executivo. Prova disto, é que a partir das indagações da Promotora, baseadas no nosso depoimento, a prefeitura já deu pequena resposta, fazendo veicular o custo das publicidades no jornal oficial e abriu sindicância para apurar responsabilidades de quem veiculou as publicidades nas TVs sem os respectivos valores.
Mas ainda é pouco! Falta transparência, aquela tão decantada e prometida por Eugênio quando em campanha.
Para quem trouxe de fora vários assessores, com a desculpa de que em Itaúna não existem bons advogados, políticos ou assessores competentes, cometer erros tão ingênuos, como no caso das publicidades, é inadmissível. Qualquer advogado sabe que, em caso de publicidades oficiais, o que conta é o bolo anual e não por edição, como querem fazer para evitar licitações e assim não veicular propagandas em jornais que questionam os atos estranhos da administração.
 
29/04/06
Fúria na escola
A professora Gleusia foi muito humilhada na sua escola quando foi agredida de maneira tão selvagem por uma colega de trabalho. Não bastasse a dor física que ela sentiu e que vai sentir ainda por muito dias, o seu estado emocional está em frangalhos. É inadmissível que cenas assim ocorram dentro de uma escola e ainda mais provocada por uma professora. Fosse qual fosse o motivo, ainda não conhecido por nós, a agressão não pode ser esquecida e nem perdoada. Em um momento em que todos se juntam para apregoar a não violência em todos os lugares, uma pessoa que lida com adolescentes dá mostras de total falta de controle e de agressividade diante de uma situação. Com toda a certeza, as duas professoras precisarão de tratamento médico psicológico. Gleusia para esquecer-se ou diminuir, pelo menos, o trauma que viveu. A professora Regina, acusada das agressões, para aprender a controlar este seu lado agressivo. A diretora da escola vai ter que realizar palestras com bons profissionais em psicologia nesta escola para mostrar aos seus alunos que aquilo, apesar de ter sido feito por uma pessoa a quem eles foram entregues pelos pais para ensiná-los, não deve ser copiado. Estamos acostumados a ver em telejornais muitas escolas depredadas por alunos ou ainda professores e alunos a mercê de outros alunos, armados com revólveres ou sei lá que tipo de armas. Em Itaúna este horror ainda não aconteceu, mas pode vir a acontecer sim, se cenas como estas, tão bárbaras, voltarem.
Depois de feitas todas as investigações do caso pela secretaria de Educação é preciso que a punição seja exemplar, até que somente pelo ato furioso praticado. Uma Regina, e sabemos que existem muitas, mais controladas ou menos, não pode trabalhar com crianças em desenvolvimento de caráter. Lamentável.
Farinha do mesmo saco
O Lula não fica nem um pouco vermelho quando comemora a auto-suficiência da Petrobrás como coisa de seu governo. Não tem nem a humildade de reconhecer que para a Petrobrás chegar onde chegou deve-se ao trabalho de muitos governos. Fala como se fosse coisa sua. Ele só não fala mais do Fome Zero...
Pelo menos caminho vai nosso prefeito. Na publicidade de televisão da prefeitura, a do IPTU, ele fala do Corpo de Bombeiros como se fosse coisa dele. Ora...Quando muito está construindo a sede, porque o terreno já nos pertencia, e os veículos que vai comprar, com o nosso dinheiro, ele não seria louco de não o fazer. Nem ele e nem seu Conselho Internacional (o Conselho Político, aquele de petistas itaunenses foi desmontado, agora conselho que sopra as coisas no ouvido do prefeito é formado por estrangeiros).
Barganha
Não consigo entender o que move um político, o que o faz colocar seu nome à disposição de uma comunidade e depois, parece que se esquece dela e passa a fazer de seu mandato um objeto de barganha. Com sempre dou nomes aos bois estou falando do vereador Rosse Andrade. Rosse é uma pessoa querida no meio esportivo e na cidade, mas tem a péssima mania de largar o mandato para assumir cargo em governo municipal. Não é bem para este tipo de coisa que ele é eleito.
E como se pode pensar que uma pessoa que critica tanto um governo queira fazer parte dele? Achava o Rosse mais comprometido. Pode mudar de lado, fazer parte daquilo que até ontem abominava. Se aceitar o convite não poderá mais questionar o Executivo, às vezes nem mesmo dentro de sua própria secretaria. Na verdade Rosse estaria colaborando com o prefeito Eugênio, retirando-se como oposição e ainda permitindo que Eugênio ganhe mais um vereador. Realmente não se espera isto do Rosse.

20/04/06
MST
Alguém tem que parar este movimento chamado MST que se diz em busca de lugares onde não há aproveitamento da terra por parte de seus proprietários, para assentar famílias de agricultores. Até acredito que um dia este movimento tenha sido sério, tenha buscado realmente assentamentos onde pretendessem trabalhar na agropecuária. Mas de uns tempos para cá as notícias sobre o movimento têm chocado o brasileiro. Como podem realizar manifestos onde exigem que se faça justiça pela morte de companheiros de forma tão baderneira e criminosa? Imaginem cercar rodovias, saquear caminhões de alimentos e mais uma vez destruir plantações? Isto é um movimento de sem terras? Para mim é um movimento de gente que quer apenas destruir e esparramar a violência por este país a fora. O Lula precisa tratar esta gente com o pulso forte. Se invadirem terras produtivas, tirar eles de lá com a ação da polícia mesmo. Saquear, devem ser presos por furto. Que tipo de caminho este movimento pretende fazer? Querem passar à história como os provocadores de uma guerra?
 
Publicidades da prefeitura
Essa coisa de sindicância para apurar quem colocou ou deixou de colocar valores nas publicidades veiculadas pela prefeitura é balela. Todos conhecem a lei Marcinho. A própria agência de publicidades, Caixa Alta, conhece. O ex-assessor de comunicação conhece, o prefeito conhece, espera-se que todos aqueles envolvidos com a tal publicidade conheçam. Mas vale lembrar que a própria legalidade da publicidade é questionável, mas não vai ser eu quem vai ensinar isto aos inúmeros competentes da prefeitura. Não sou paga para tal. A nova publicidade da prefeitura na televisão, a de IPTU não traz valores. Se as Comissões de Sindicâncias foram formadas em 3 de abril, esta propaganda já devia estar com o preço, vocês não concordam? Mas deve ser aberta nova sindicância para apurar o responsável por esta também. E por falar nesta publicidade, não fiquei nem um pouco satisfeita de ver um jeca nela. Será assim que ele nos vê? Deve ser. Afinal a gente itaunense não sabe nada mesmo!
 
Saídas
Porque será que a presidente do PT em Itaúna, Aparecida Carneiro, deixou o cargo na prefeitura? Será pelo mesmo motivo da ex-secretária de Finanças, Celita Gonçalves?
 
13/04/06
A confiança no nome de Neider
Na noite de segunda-feira o deputado Neider Moreira surpreendeu muito quando vieram de fora tantos políticos das cidades vizinhas, e outras não tão vizinhas assim, para a apresentação de sua pré-candidatura à reeleição. O que se viu foi uma união muito grande em torno do nome do deputado que deverá disputar as eleições para se reeleger neste ano. Neider mostrou o que é ser de fato liderança regional. Mas ele não tem esta coisa de ficar de nariz em pé, como infelizmente estamos habituados a ver aqui na cidade. A humildade de Neider surpreende a gente. Fica tranqüilo, age exatamente como se declara: homem a serviço do povo. E olha que ele podia ficar peitudo... O que vimos na Câmara foi uma perfeita coesão para manter a região reconhecida no governo do Estado.
Outro que se mostrou satisfeito com os apoios foi o Silmar Moreira, presidente do PPS e irmão do deputado. Silmar foi quem coordenou a primeira campanha a deputado de Neider e vem trabalhando muito para obter o mesmo sucesso e até maior em 2006. Na primeira eleição Neider era um completo desconhecido na região, saía de um mandato de vereador e se lançava candidato a uma vaga na Assembléia. Mas os Moreiras trabalharam muito e conseguiram eleger o deputado, que durou pouco no cargo. Rapidinho conquistou a confiança do governador mineiro, Aécio Neves, e assumiu uma das pastas mais complicadas, a de Reforma Agrária, mas sem se esquecer do compromisso feito na região que o elegeu e usou muito de seu prestígio junto ao governo estadual para trazer obras e benefícios para toda a região. A presença de tanto político de outras cidades mostrou o agradecimento ao deputado pelo trabalho que vem realizando.
Agora Neider volta à Assembléia mineira e pretende continuar seu trabalho representando a região centro-oeste por mais um mandato. Acreditamos que não deve ser difícil este novo projeto de Neider já que agora tem apoio maior da região centro-oeste e de muitas outras cidades de outras regiões. Está aí uma pessoa que sem alarde, com muito trabalho, honestidade e principalmente humildade vai escrevendo seu nome na história de Minas.
 
Sementinha do Amanhã 
Repercutiu e continua repercutindo muito mal as notícias que foram veiculadas nos jornais do fim de semana passado sobre a tentativa (tentativa, porque numa hora dessas é difícil pensar que o prefeito continua com as mesmas intenções) de fazer da escola Sementinha do Amanhã uma delegacia de mulheres. É necessário sim a volta da delegacia de mulheres, mas vale lembrar dá para ser em outro local. O prefeito fez o pedido de reativação ao governador Aécio Neves no dia de sua visita à cidade em março. O governador ouviu e depois, na hora dos agradecimentos pela recepção, decidiu que a delegacia poderia ser implantada novamente. O Eugênio não perdeu tempo e se dispôs a reativá-la imediatamente. Claro, mais que óbvio, que é o que deveria ser feito, mas não prejudicando outras pessoas. Pelo visto vai ser preciso que a Promotoria da Infância cuide do caso, já que criança é prioridade na Constituição Federal. Maritê merece antes, de tudo, respeito da comunidade e das autoridades constituídas pelo trabalho social que faz.
 
Obrigado
O Neider foi a estrela da noite de segunda-feira, mas esta que vos escreve (risos) teve sua luz também. Obrigado pelas palavras de incentivo de todas as pessoas que se manifestaram em relação ao último Observatório da Corte. A gente chega lá, se Deus quiser e ele há de querer!
 
08/04/06
A responsabilidade de todos nós
Hoje eu queria conversar com você que lê a minha coluna. Não me importa se você é do PMBD, PPS,PSB ou sei lá de que sigla. Não me importa se você é político; só importa se você é uma pessoa que ama Itaúna, e que quer continuar vivendo em uma cidade que sempre foi tratada com carinho por todos os prefeitos anteriores.
Itaúna está cheia de "estrangeiros". Pense bem em uma coisa: não é estranho tanta gente de fora da cidade e colocados nos cargos mais importantes da administração? Pense bem. Se estão cargos de confiança do prefeito, quando o prefeito as conheceu e o que fizeram para adquirir a sua confiança? Afinal, quem dirige aqui? Porque o Eugênio está fazendo isso? Será que está sendo intimidado por alguém, forçado a aceitar essas pessoas? Porque ele confia as mais importantes secretarias, as chamadas chaves da prefeitura, como a de Finanças, a Procuradoria e o Compras, para gente de fora? Porque? Não está tudo ficando estranho demais?
Como Eugênio pode fazer isto com os itaunenses? Porque não consulta mais a Câmara como faziam os prefeitos anteriores e para tudo baixa um decreto? O que está acontecendo? Porque o Eugênio não conversa com a imprensa? E porque a imprensa não reage? Porque a Câmara não reage? Se ninguém reage, vamos reagir nós que amamos a cidade. Vamos para as ruas, vamos cobrar explicações, vamos exigir que expliquem porque estas pessoas são melhores que a gente para ocupar tantos cargos na administração. Vamos pintar a cara de vermelho e verde e vamos cobrar, vamos reagir, gente! 
O sentimento que bate é o de tristeza, de medo, para falar a verdade. Mas a população precisa reagir. Está tudo um caos. Estamos pelo segundo ano sem um carnaval decente, estamos cheios de reclamações na área da saúde, estamos gastando dinheiro com Axé, o prefeito fica alardeando que aumentou a verba do hospital quando apenas a atualizou e como se isso fosse uma caridade e não uma obrigação. Fica perseguindo jornais que não falam bem dele, como se tivesse alguma coisa boa para falar... E todo dia é decreto, decreto, decreto, decreto, decreto.
Estão reformando a prefeitura como um monte de formigas saúvas, quebrando tudo, sem necessidade, para abrigar a quantidade absurda de funcionários. Estão alugando prédios caríssimos e dividindo a prefeitura. Precisamos fazer alguma coisa urgente. Não basta ficarmos nas esquinas, em festas, em escritórios, falando mal da administração. Isto que está acontecendo é nossa responsabilidade. Os jornais denunciam as arbitrariedades da administração e alguns fazem mais que isto, como a GAZETA, mas e você? Vai ficar aí, lendo este texto, depois vai sair comentando sobre ele, vai se mostrar solidário com a cidade em seus pensamentos e depois vai se deitar, dormir e esquecer tudo? E amanhã? Você vai acordar em que tipo de cidade?
Delegacia de Mulheres
Primeiro o Eugênio fica abraçando crianças em eventos públicos, fazendo política, e agora quer desalojá-las. Aposto que se o governador Aécio Neves soubesse que seria assim para reativar a delegacia de Mulheres não teria permitido. E esta mania de se achar dono de tudo está indo longe demais. Nada é seu, Eugênio, tudo é nosso, sabia? Pode ir parando por aí. E é falta de educação entrar em casa ocupada por outras pessoas sem pedir licença. As regras de boas maneiras mandam até que não se faça uma visita sem avisar antes. Que vergonha! Nunca fez nada por aquelas crianças e agora que elas têm de tudo quer tomar. Delegacia de Mulheres pode ir para qualquer outro lugar. Você não está alugando metade da cidade para abrigar pedaços da prefeitura? Aluga um para a delegacia, então! E me faça um favor: já que gosta tanto de decreto baixa um doando aquele imóvel para o projeto da Terezinha, ora!
 
1º /04/06
Eugênio no horário nobre
Está todo mundo reclamando. Se o prefeito quer mostrar as suas obras, bem poucas ainda, deveria usar apenas a cidade para tal. Isto de propaganda na televisão em horário nobre, com toda certeza, certo não é. O prefeito está usando dinheiro público para se promover. É foto em site, é a cara na TV. Menos Eugênio, menos. Em outros tempos, lembro-me bem de quando o Osmando era prefeito, o Geovane Vilela mostrou em um número de sua revista Cidade de Itaúna (cada número falava de um assunto: mulheres de expressão, homens de destaque, empresas que com responsabilidade social, etc) as obras do então prefeito. Não deu outra. Tinha petista ameaçando de tudo quanto era lado e de todos os jeitos. Acharam que Osmando estava usando a revista para se promover. Agora, onde estão os petistas? Morreram todos ou a lei só vale quando eles querem? Porque nenhum petista ainda se manifestou contra estas publicidades? Menos, Eugênio, menos...
 
"Eita" festa com dinheiro público!
Me expliquem como se eu tivesse 4 anos (adoro esta frase; é do advogado do filme Filadélfia)... Por que para liberar a verba de carnaval (registre-se aí que sou contra) tem que passar pela aprovação na Câmara e nunca há tempo hábil para tal e acaba como todo mundo já sabe? Por que para aprovar verba para pagar banda de evento da iniciativa privada, a Câmara nem é consultada e há tempo para arrancar R$ 25 mil e pagar? E por que a prefeitura pagou uma banda que tocou no dia em que o ingresso era o abadá? Por que no dia do povão (povão aqui não deve ser lido com conotação depreciativa) eram bandas menos conhecidas e então mais baratas? 
 
Cidadã
E o desespero das assessorias do governador Aécio e do deputado Neider em vigiar uma cidadã para que ela não cometesse as suas costumeiras intervenções mal educadas nos discursos? A inconveniência dela já criou fama no estado. Atuação não tem nada a ver com falta de educação.
 
Aécio e Neider
Foi muito bom perceber a ligação e sintonia entre o governador Aécio e o deputado Neider. Os dois foram muito aplaudidos quando falavam um do outro; sinal que a cidade aprova o trabalho da dupla.
 
No meio do caminho
No meio do caminho tinha um caseiro
tinha um caseiro no meio do caminho
tinha um caseiro
no meio do caminho tinha um caseiro.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha um caseiro
tinha um caseiro no meio do caminho
no meio do caminho tinha um caseiro
Com a licença de Carlos Drummond de Andrade, uma atualização da sua poesia, que possivelmente seria feita pelo EX- ministro Antonio Palloci.
 
25/03/06
Mudança é com o 13 
Somente agora dá para o itaunense compreender o slogan da campanha do Eugênio Pinto quando candidato: Mudança é com o 13. Demorou, mas agora, entendemos. As mudanças seriam as eternas trocas de cadeiras que acontecem ali. Se a gente da imprensa não abre bem os olhos acaba dando notícia da posse de um secretário na edição de sábado e na sexta-feira, quando o jornal já estava sendo impresso, já era outro. Não dá para acompanhar.
Todo mundo ali já fez seu troca-troca. Até o vice-prefeito está sem lugar. Mas isto eu já tinha avisado a ele há muito tempo: segura firme, Cláucio ou eles te substituem por algum vice de Ipatinga! O Carlos Márcio continua no seu canto, quietinho e, como não incomoda ninguém, pelo contrário, tece muitos elogios ao prefeito, continua na Educação. A Marisa Pinto, ah, a Marisa Pinto! Essa não tem quem tire! A secretária deve ter um santo muito forte, porque reclamações de sua secretaria sobram, mas ela continua. Hoje e sempre (entendam este sempre até 31 de dezembro de 2008, Santo Deus!). 
 
Demissões 
Há muito estamos devendo algumas informações de demissões na prefeitura. Fomos informados de quatro demissões sem motivo legal e lógico. A primeira teria sido pedida pela Marisa Pinto. Diz a lenda que ela foi à Procuradoria e pediu para falar com o Osmar, que estava ao telefone. A vítima, uma moça que a recebeu, pediu que ela esperasse um pouco e não reconheceu a Marisa. Coitada! Depois do "sabe com quem está falando?" foi demitida. É preciso espalhar fotos da Marisa em cada canto da prefeitura para que, quem não a conhece, aprender a conhecê-la ou não vai sobrar ninguém ali dentro.A segunda estória foi a do prefeito Eugênio Pinto, irmão da Marisa Pinto. No canteiro de obras três funcionários não o cumprimentaram. Não deu outra: foram demitidos. O prefeito terminou com a seguinte frase: "que sirva de exemplo pra todos vocês. Sou uma otoridade e tem que me comprimentar quando eu chegar".
Tentamos nos informar melhor dos fatos mas como nossos leitores já sabem, ninguém fala com a imprensa sobre certas coisas.
 
E o Silmar?
Se na prefeitura tudo muda muito, tem uma coisa que não muda nunca, a justiça. O ex-presidente da Câmara, Silmar Moreira de Faria, continua recebendo ligações de todo mundo parabenizando-o pela sentença do Dr. Paulo, que o inocentou de todas aquelas acusações do ex-vereador Delmo Barbosa. Ah, eu dava tudo para me transformar numa mosquitinha para ver a cara do ex-vereador Delmo tomando conhecimento da sentença. Tá vendo, Delmo? De que adiantou tanta perseguição, tanta confusão, tanta ofensa? Você reinou por muito pouco tempo para tanto escândalo. A GAZETA era ilegal, né? Você passou, a GAZETA continua aqui!
E tinha jornal na cidade que adorava estampar manchetes de que o Silmar tentava impedir a CPI. Só que não conseguiam entender que Silmar sabia que era tudo uma farsa, tinha consciência de seu bom trabalho na Câmara, e não queria seu nome arrastado na lama. Agora Silmar está aí, de cabeça erguida como sempre. E você, pode dizer o mesmo, Delmo?
 
18/03/06
A vitória de Silmar Moreira
Não dá para negar um sorriso de felicidade na alma com a absolvição de Silmar Moreira das acusações do ex-vereador presidente Delmo Barbosa. Delmo, no afã desenfreado de acusar Silmar a qualquer custo, arrastou muita gente em um lamaçal histórico. Foram muitos os processos, muitas acusações onde a GAZETA também teve que se defender.
A ira de Delmo era movida apenas pela inveja e reconhecimento da sua falta de capacidade de realizar uma mandato igual ao de Silmar. Silmar soube valorizar a imprensa, não só com publicidades, modernizou e moralizou a Câmara que vinha de vários mandatos anteriores colecionando vícios, como é até citado na sentença do Dr. Paulo de Carvalho.
Mas o povo itaunense deu sua resposta. Este povo lia tudo que saía na imprensa, questionava, conversava, buscava mais informações, aprendeu a ler nas entrelinhas e deu a sua sentença muito antes da do Judiciário. Simplesmente deixou de fora da vida pública os homens que tentaram fazer esta grande palhaçada baseada apenas na inveja.
Mas não era apenas a inveja; era ainda o medo de ver Silmar ir longe demais, possivelmente eleito prefeito da cidade. Se ele moralizou, enxugou o quadro de funcionários, como ia ser na prefeitura? Será que Silmar não ia acabar com muitas das boquinhas ali dentro? Será que não ia moralizar a contratação de funcionários? E se ele cismasse de colocar seu nome com honras na história de Itaúna? Claro que Silmar precisava ser detido. Seria muito perigoso ter um prefeito com tantas boas intenções.
E Silmar foi barrado. As denúncias feitas com tanta irresponsabilidade fizeram o ex-presidente adiar o sonho de seguir os passos do pai, Jadir Marinho. Mas só adiaram.
Neste meio tempo tomara que Silmar tenha aprendido que não basta realizar um bom trabalho dentro de um mandato. É preciso não confiar inteiramente em muitos daqueles que se dizem amigos e companheiros. Tomara que ele tenha aprendido que muitos daqueles que pregam em palanques seu amor por Itaúna, não passam de ratos de olho na maior fatia do queijo que pretendem devorar sozinhos.
Mas assim como o povo que disse um sonoro não a estas pessoas nas urnas, a justiça, que é chamada de cega, enxergou todas as artimanhas da gente pequena e irresponsável que tudo fez apenas com o intuito de destruir a vida dos homens e políticos acusados, e deu sua sentença: inocentes!
 
12/03/06
Ai, ai... as publicidades do Elgênio (sic)
O João José (diretor do SAAE e assessor de Comunicação) junto com o prefeito Eugênio decidiram que não publicam mais na GAZETA os anúncios oficiais. Engraçado, agora eles decidem isto. Se eles não gostam do que é escrito no Observatório não leiam, mas muita gente, muita mesma, adoooooorrrrrrrrraaaaaaaaaa. E é para esta gente que eu escrevo. Em respeito a esta gente. Quando resolvi fundar a GAZETA só tinha um compromisso, com o leitor, com a cidade. Compromisso que este prefeito nunca teve. Não respeita a cidade, faz o que bem entende com o nosso dinheiro, contrata gente de fora aos montes e discrimina a GAZETA só porque não puxa saco dele e nem fica em cima de muro, como algumas pessoas. 
O João José (sinceramente desconheço a experiência que ele pode ter com Comunicação para exercer o cargo), já me disse uma vez, com relação às publicidades do SAAE que ele só publicava em um jornal da cidade: "Zenaide, eu publico onde eu quiser...". Publicar, publica sim, porque não tem nenhuma noção de que o dinheiro de tais publicações não pertence a ele. Publicação aliás que o Tribunal de Contas deveria averiguar se era legal em tantas edições por um motivo tão bobinho. Via-se claramente que era apenas para beneficiar o jornal em questão. Nada contra o jornal. 
A mesma coisa agora na Comunicação. Eu ainda não entendi ele ali. Nunca se consegue falar com o assessor na local de seu trabalho. Talvez por isso ele tenha empregado o filho, para representá-lo. 
O que me importa é que se eu recebo uma denúncia não tenho medo de publicar e vou publicar sempre, porque este é o compromisso do jornal. As matérias aqui não são plantadas para prejudicar ninguém. A coisa está aí na frente de todo mundo, besteira em cima de besteira. Privilégios familiares e para familiares de servidores comissionados. A colocação de gente que realmente sabe trabalhar, em lugares de menor importância, para eles poderem fazer todas as burrices possíveis, sem ninguém para criticar. E não é só irmã de prefeito e filho de assessor lá dentro não. É filho de Deus e o mundo. Um monte de gente tem duas, três boquinhas ali dentro. E se ainda fossem competentes... 
Nunca pensei que fosse dizer isto, mas dou minha cara a tapa: que saudades do Sérgio Cunha! Em eventos como o da assinatura da construção do Corpo de Bombeiros, a imprensa chegava e logo recebia folha com todos os dados técnicos, valores, metragem de construção, etc. Ali, recebemos mal-mal um cumprimento. Um povo com cara de poucos amigos, como se a gente fosse penetra.
Quer saber? Não vamos falir por causa de anúncio da prefeitura. Se para receber publicidades temos que fingir que o prefeito e sua equipe são excelentes, que o povo está adorando, que tudo que ele prometeu não fez ao contrário, então não receberemos. Aqui a gente não custa barato assim não. Mas como eu sempre digo e é minha oração de todas as manhãs: três anos passam logo, amém. 
 
PS. Esqueci de contar para vocês outra coisa. Nos anúncios tinha preço diferenciado para cada jornal. Uma coisa que eles inventaram para pagar menos para a gente. Diziam que se tratava de pesquisa. E não é que outro dia nasceu ai na cidade um jornal e de cara já recebeu mais que os outros jornais? Ele passou depressa na frente dos outros nas pesquisas, né? Eu até sei porque ele ficou tão famoso, assim, em segundos. E não me perguntem para que ele foi fundado que eu acabo contando...
 
04/03/06
PSFs
O prefeito Eugênio Pinto está aterrorizando as atendentes dos PSFs. Em umas de suas incertas no posto do bairro Parque Jardim o prefeito e uma enfermeira chegaram a bater boca. Dizem que quando o prefeito terminou a enfermeira foi saindo e falando coisas racistas. Não deu outra, o prefeito ouviu e botou a enfermeira na rua, na hora.
 
Falta até papel higiênico na prefeitura
O pessoal da área da saúde tem reclamado que não está recebendo o leite há semanas. E além do leite várias secretarias estão com falta de muita coisa. Tem servidor comprando papel higiênico com dinheiro do próprio bolso. 
 
Secretarias
O prefeito mexeu no secretariado. A secretária de Finanças foi exonerada, conforme anunciado aqui na primeira semana de janeiro. O secretário de Saúde, Adriano passa a responder pela secretaria de Administração e o Sérgio Elias assumiu a Finanças. No lugar de Adriano ficou José Oscar Junior que era diretor da Vigilância Sanitária.
 
Marisa continua
Mas a Marisa Pinto continua lá, firme e forte. Falando em Marisa ela declarou em um jornal da cidade que não tem apego ao cargo. Disse que continua indo trabalhar de ônibus até hoje. Fala assim como se esperasse que fosse diferente. Nada mais natural, não há mérito algum nisto. O que pega com relação à Marisa é o mal tratamento que ela dá a quem trabalha com ela, como vivem denunciando pessoas que passaram pela secretaria. Falta de educação é uma constante ali por parte da secretária. De idoso então, dizem que ela nem gosta de ouvir falar. Dão a ela o crédito da seguinte frase: "Quer mais idoso quer? Uns forrós para eles já está de bom tamanho".
 
25/02/06
Agradeço os telefonemas que recebi no fim de semana elogiando o último "Observatório da Corte". Este tipo de manifestação me faz crer que estamos no caminho certo e que temos cumprido nosso dever que é o de observar o que acontece na cidade e, quando preciso, denunciar ou elogiar. Pena que motivos para elogios têm sido tão poucos!
 
Cláucio Corradi
Mas vai aí um elogio para o vice-prefeito, Cláucio Corradi. No final do ano comentei com ele sobre umas passarelas que existem na minha rua, para atravessarmos a linha férrea. Há anos estas passagens são ignoradas pela administração municipal. O Cláucio disse que as faria logo no início do ano, o que cumpriu de forma bastante satisfatória. Agora precisa ver o caso da lixeira, né Cláucio? 
 
Ui!
Muitos negam, outros dão como certa a ocorrência e a coisa foi abafada. Mas corre a boca pequena pelas mais diversas reuniões na cidade que o prefeito andou levando uns sopapos dentro de Gabinete por um empresário de família tradicional da cidade. A polícia teria ido ao local à paisana para evitar fuxicos. O incidente, se verdadeiro e tudo indica que sim, pode ser perigoso. Levar as coisas para o lado da violência de nada vai adiantar. Quem detém um cargo público e não age de acordo com ele pode ser obrigado a se afastar, seja por N motivos ou, o que é ainda mais forte, pela vontade do povo. Então nada de violência, existem muitos outros meios, tá gente? Mas onde estavam os seguranças?
 
Críticas
O prefeito declarou na quarta-feira que não lê as críticas dirigidas à sua atuação frente à prefeitura de Itaúna. Bobagem, a gente sabe que lê sim, cada palavrinha. Mas, além de ler, o prefeito Eugênio deveria compreender que toda crítica deve ser analisada pelo criticado. E se é verdade mesmo que não lê, deveria começar. Ninguém critica por mero prazer. As críticas são feitas para que alguma coisa mude. Se criticam negativamente como faz hoje a quase totalidade da imprensa itaunense é porque as coisas vão mal mesmo. Na terça-feira ele disse que "erramos bastante, mas o objetivo é acertar", e então achamos que falta mais esforço para os acertos. Antes uma crítica real que um elogio hipócrita!
 
Informações
Dizem que a secretária Marisa Pinto está preocupada com o vazamento de certas informações para a imprensa. Preocupadíssima. Já olharam atrás do retrato do Lula? ...
 
18/02/06
As pessoas andam elogiando tanto esta coluna que ando meio tímida para escrever ultimamente. Fico perdida entre a responsabilidade de denunciar, cobrar de nossas autoridades e me conter em certos momentos em que pareço irada com algumas situações. Mas é que tem muita coisa esquisita por aí, como na velha citação: "há algo de podre na corte". Mas o desconforto não é apenas meu, mas de quase toda uma população que acreditou e não recebeu em troca o que lhe foi prometido. Vejam mais algumas das palavras ditas pelo prefeito Eugênio por ocasião de sua entrevista, ainda como candidato, ao MG TV, no dia 25/08/04. A entrevista continua na íntegra no portal Megaminas.com. e claro, em meus arquivos.
"MGTV - A folha de pagamento não pode ultrapassar 54%. O que fazer para valorizar o servidor sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal?
Candidato - Nós vamos valorizar o servidor de carreira porque é esse servidor que conhece o atual problema da administração. Nós temos que valorizar esse servidor de que maneira? Nós vamos colocar esses servidores que são competentes nos devidos locais. Nós vamos colocar esses servidores em cargos de confiança porque são eles que estão há vários anos e conhecem de fato o problema do município. Nós vamos querer muito e precisamos da ajuda desses funcionários. Porque esse funcionário conhece de fato a administração. Porque o prefeito é passageiro e fica quatro anos". 
Estão vendo, não sou eu quem falo, ele que falou. Naquele mesmo mês, não me recordo o dia, ele me disse, aqui mesmo onde estou: "Zenaide, vou ganhar esta eleição". Foi a única coisa que ele disse que faria e cumpriu. Desde então foi um festival de coisas, no mínimo estranhas, acontecendo. Ipatinga e Betim abriram filiais aqui. Entregou uma secretaria para a irmã, passou a andar protegido, ainda não sei de que, por dois seguranças. A primeira ordem na prefeitura foi que ninguém falava com a imprensa, o que até hoje é mantido por alguns funcionários. Então a gente fica sem informação alguma, só temos acesso às oficiais, aquelas que passam pelo crivo de alguém lá dentro.
Concordo com uma visita que tive na amanhã de hoje que me disse o seguinte: "o motivo de tanta gente do PT de outras cidades aqui, em cargos que os petistas itaunenses não estão prontos para assumir, é para aumentar a arrecadação do partido". É deve ser isto mesmo. O que o partido não pode ficar é sem sua contribuição, então petista desempregado dá prejuízo e arruma-se logo uma nova colocação para ele. Não tenho nada contra as pessoas de fora, falei isto para o Valdir outro dia, que assumiu o lugar do Tião, no Compras. Não é contra a pessoa dele que nem sabemos quem é, e que pareceu gente muito boa, ou contra a pessoa de outros "estrangeiros" na administração. O que temos contra é descumprir uma promessa de campanha, é de tirar servidores concursados de seus postos, onde estavam cumprindo tão bem suas funções, como o Tião e o Elmo que como disse o próprio Eugênio "funcionário que conhece de fato a administração", este aumento enorme de cargos, coisa tão criticada antes. Isto é que aborrece a gente. Falta de compromisso com a comunidade que votou porque gostou das promessas e algumas coisas foram feitas exatamente de forma contrária. Imaginem, não estou defendendo, é meu amigo, gosto dele, mas imaginem o Elmo. O cidadão é mestre em economia pública, é professor na Universidade de Itaúna. Conhece cada fonte de recursos daquela prefeitura e cada gasto que pode ser feito. Não que ele tenha que continuar secretário, isto é com o prefeito, mas também não precisavam mandar ele ficar lendo jornal na secretária de Bem Estar Social e depois colocado no Sine, como atendente. Isto revolta mais a mim e a muitos que ao próprio Elmo. Ele deve ficar triste, claro, de não estar em um lugar onde possa ajudar Itaúna, mas à gente revolta muito mais. O Elmo, o Tião que foi mandado para o almoxarifado, outros dizem que foi para a secretaria de Obras, a Delma Lúcia, que trabalhou por tanto tempo com o IPTU e cadastro imobiliário, sabe de tudo ali, e agora está na Assistência Social, substituída por um contínuo concursado, e tantos outros que ainda não sabemos onde foram escondidos têm muito que dar à esta cidade e o faziam com prazer e muita competência. Mas têm um grave defeito para o prefeito e o conselho que o engole: não são petistas.
 
11/02/06
Alunos da Granja reclamam
A Viação Itaúna que há mais de 16 anos fazia o transporte dos alunos da Granja Escola São José, perdeu a licitação deste ano. Segundo denúncia o transporte foi entregue a uma empresa de transportes de Betim, Alim Turismo, que terceirizou a uma outra empresa, JR Turismo. 
Os alunos reclamam da falta de conforto dos novos ônibus, do não cumprimento de horário e do péssimo tratamento recebido pela empresa de transportes
 
Novo carro oficial
O prefeito Eugênio Pinto quer apagar de vez a lembrança dos tempos em que andava em uma motocicleta 125. Decidiu trocar o carro oficial por uma Blazer. Alguém deve ter mostrado a ele que era meio muito e na semana passada já decidiu por um carro mais "em conta" para os cofres públicos. A Blazer que podia custar até R$150 mil, vai ser substituída por um Vectra ou Astra com custo em torno R$ 90 mil. Blazer ele vai continuar usando apenas aquele confeccionado pelo pai. A licitação mostra a compra de mais 10 carros. São 6 populares (em torno de R$ 21 mil cada) e 4 com padrão acima (em torno de R$ 30 a R$ 40 mil, a unidade).
 
O primeiro nãoooo
O prefeito, soubemos aqui na redação, deu o primeiro sonoro não à irmã Marisa Pinto, secretária de Bem Estar. Segundo a informação Marisa resolveu empregar mais alguém da família, a sua filha. Eugênio barrou a contratação e dizem que isto criou um clima entre os irmãos.
 
Telefones grampeados
Continuam e estão cada vez mais fortes os rumores de que os telefones da prefeitura estão grampeados. Funcionários temem falar ao telefone com medo de serem pegos em uma conversa, digamos mais comprometedora para a administração. Esta conversa do grampo já é antiga, desde o início da atual administração. Se for verdade e parece ser, precisa ser investigado, o prefeito estaria cometendo o crime de responsabilidade. O Ministério Público precisa averiguar tal denúncia. É inadmissível que um prefeito esteja fazendo tal coisa, mas infelizmente não podemos duvidar nem um pouco de tal possibilidade, já que inadmissível é muita coisa ali dentro.
 
Reforma
A prefeitura está entrando em reformas. Ontem, quinta-feira, estava assistindo ao filme O Conde de Monte Cristo e até gelei quando vi a mansão que o conde compra.Tomara que o Eugênio não tenha visto o mesmo filme e cisme de se inspirar.
 
04/02/06
Tem razão dos vereadores de nossa cidade, com algumas exceções, pouca ou nenhuma oposição fazerem ao Executivo, sempre baixando as suas cabeças para tudo. Quando esboçam uma reação, ela vem tímida, com medo de um tapa no bumbum, um puxão de orelhas, num pequeno pedido de explicações que, dado, é aceito e nem se discute mais.
O prefeito Eugênio Pinto, bonzinho com os legisladores, resolveu convocar, não uma, mas duas reuniões extraordinárias para votação de um projeto que não vai tirar ninguém da forca, e muito menos trazer um belo benefício para a comunidade. E o pior que as convocações se deram às vésperas do término das férias de nossos queridos vereadores. Sei que, no total, foram mais 1.696 reaizinhos para o bolso de cada nobre vereador. E não tive notícia de nenhuma doação às entidades assistenciais ou qualquer outro destino que não fosse o próprio bolso.
O motivo da convocação? A "autorização" da Câmara para se criar mais dezenas de cargos de comissão dentro da Administração.
Eu estou louca, inventando coisas ou não era mesmo este candidato a prefeito, que em 2002 se acabou de tanto falar que na prefeitura tinha gente demais em cargos comissionados? Tô doida ou foi mesmo o Eugênio Pinto, que acabou se elegendo às custas de "pinto subindo" e muitas promessas de moralizar a prefeitura, diminuir os cargos comissionados?
Não, não estou doida, mesmo que tentem me deixar assim. Foi ele mesmo que falava que tinha gente demais comissionada e que ia reduzir o número. O mesmo candidato que não ia trazer gente de fora de Itaúna para trabalhar aqui. Aquele mesmo que disse que, passadas as eleições, não teria perseguição política. O mesmo nome que achava um absurdo o nepotismo. Não se esqueçam deste nome: Eugênio Pinto!
Engraçado foi hoje, quarta-feira, pela manhã, um senhor com quem fizemos negócios logo no final da campanha de 2002. Eleitor do Eugênio, sempre o defendia e me dizia que tudo ia ser muito certo, "ele é do povo". Mensalmente este senhor vinha no jornal e devagar foi ficando menos convicto de sua opinião. Hoje ele veio, pediu umas informações e na saída me perguntou: "você quer me bater agora ou vai esperar um pouco mais?" Na hora eu não entendi e ele completou: "por causa da minha burrada de não tê-la ouvido". Aí eu entendi que ele falava do Eugênio e e lhe respondi que eu não ia bater nem retrucar ninguém: "todos os dias vocês já apanham". Ele saiu rindo, mas com certeza, cada dia mais desgostoso.
Então a coisa só funciona assim, no voto. Só o voto decide as coisas, o rumo de nossas vidas. Por isto, prestem atenção nos nomes de nossos vereadores, acompanhem pela imprensa o que eles fazem ou o que eles, principalmente, deixam de fazer e escrevam num caderninho para um futuro balanço. 2008 não está tão longe assim.
E queira o meu bom Deus, que estes novos cargos sejam, pelo menos, preenchidos com gente itaunense.
 
O texto acima foi escrito na quarta-feira. Soube na quinta-feira, pela manhã, pelo assessor de imprensa da Câmara, Hudson, que os vereadores só receberão por uma reunião extraordinária. O fato é que o pagamento de extraordinárias tem um limite e não pode ultrapassar 50% do salário normal. De qualquer forma vale meu puxão de orelhas. Não fosse a bendita lei, estava todos recebendo por duas extraordinárias em um único mês.
 
28/01/06
Carnaval, nunca mais!
Infelizmente não vamos ter o desfile das escolas de samba em Itaúna. Não se pode mais falar em desfile tradicional das escolas. Deixou de ser tradicional há muito. Infelizmente.
Como aqueles antigos carnavais quando as escolas subiam a Rua Silva Jardim e terminavam lá em frente ao Hotel Ponto Chic, nunca mais. Fantasias belíssimas, carros alegóricos bem trabalhados, brilhantes, nunca mais vimos. Desde que o carnaval deixou de ser no centro parece que perdeu a beleza, a alegria. 
Não foi nesta administração que ele perdeu força e nem nas duas anteriores, quando era prefeito o Osmando. O que fez o carnaval perder força foi a tal da verba da prefeitura. Esta coisa chamada verba é que está destruindo o pouco da tradição de carnaval que nos resta. Esta dependência do poder público, esta espera durante um ano inteiro para saber se a verba vai sair e, se sair, se vai dar para um carnaval luxuoso, como nos velhos tempos, ou não. A danada da verba.
Nunca entendi muito bem isto desta espera. As escolas sempre vêm com este argumento: não têm dinheiro para colocar na avenida a sua escola. Mas se tem um ano inteirinho para arranjar este dinheiro! Porque não fazem promoções, festas, rodas de samba e mais um monte de coisa para arrecadar dinheiro? Engraçado que a gente vê as entidades assistenciais da cidade sempre promovendo alguma coisa para arrecadar verba para suas necessidades. Por quê não as escolas de samba e blocos não podem fazer o mesmo?
Não é preciso um local destinado às promoções. Elas podem ser feitas nos diversos espaços que a cidade tem, como clubes e boates. Não sou contra a verba da prefeitura, até acho que o poder público deve ajudar porque é uma tradição da cidade, é turismo, é até gerador de empregos. Mas esta verba deve ser esperada para alguma eventualidade, para uma despesa de última hora, para um carro mais sofisticado, mas não para determinar se o carnaval vai acontecer ou não.Acho que falta mesmo é aquele amor às cores das bandeiras das escolas. Acho que falta mais boa vontade de realizar o carnaval. De repente ele ficou muito trabalhoso para os nossos carnavalescos. Aquele clima que antecedia os dias da festa do momo, com barracões lotados de paetês, plumas, ensaios de bateria, e escolha de uma fantasia, a ala onde sair, todo aquela empolgação, tudo isto é passado. Quando muito umas fantasias recicladas, uns poucos carros alegóricos na avenida e um povo espremido dentro de uma cerca para ver passar o pierrô.
Anda gente, vamos trabalhar que o tempo ruge e a Jove Soares é grande!
 
21/01/06
O erro de Osmando
A inauguração da nova sede do Partido Verde na quinta-feira, fez ver a força e o carisma que o presidente do partido na cidade, Nilzon Borges, tem. Várias autoridades com cargos eletivos de diversos partidos se fizeram presentes, além de presidentes de outros partidos políticos da cidade. O clima era, claro, eleitoreiro. Muitos elogios e a colocação do nome do deputado federal Ronaldo Vasconcelos para uma vaga no Senado, por Minas Gerais.
Apenas uma coisa tenho que dizer sobre a festa e os discursos apresentados. O ex-prefeito Osmando Pereira da Silva, agora filiado ao PV, errou em seu discurso ao falar que uma coisa nossa cidade tem de muito bom que é, passado o período de campanhas eleitorais, todos se esquecem que foram adversários, não deixam mágoas para trás. Osmando disse isto ao lado e citando o atual prefeito. Sabemos que educado, centrado e muito político Osmando é. Mas acho, e falei com ele sobre isto depois, que era melhor ter saltado esta parte do discurso, porque era uma inverdade. Verdade seria se ele falasse de si próprio e dos nossos dois últimos prefeitos, Bandinho e Ramalho, mas do atual, não. Não cabe e não é verdade. Eugênio não é assim. Depois de vários discursos até sua posse de que não haveria perseguição política, de que os adversários foram apenas durante a campanha, não age desta forma. Exemplo disto é com relação a mim. Ele pode tropeçar, cair em cima de mim, que me ignora. A mim, pouco importa. Sei que tenho o respeito das pessoas que contam de verdade nesta cidade e, para mim, isto basta. Já se passou um ano.
 
Bibliotecas fechadas nas férias
É engraçado o período de férias em Itaúna. Quem fica em casa, não pode viajar, curtir férias em praia ou fazendo turismo por este mundo a fora, fica também sem opções de lazer. Durante a única semana de descanso (?), a que fui merecedora, fiquei em casa, às voltas com a TV. Fui duas vezes ao sítio da Bea Chaves e voltei ao trabalho. Na terça-feira seguinte (já na semana de trabalho) fui com uma amiga em um sítio fora de nossas fronteiras. Neste sítio fui informada que a biblioteca pública, no SESI, estava fechada. As crianças viciadas em leitura estavam como perdidas na frente da TV. Não se sentiam realmente de férias.Fiquei com pena das crianças. Hoje em dia temos tão poucos jovens que se divertem com a leitura, que buscam prazer nos livros! Não se fecha uma biblioteca nunca, seu funcionamento não tem nada a ver com o período de férias das escolas e deveria abrir, principalmente nas férias, inclusive promover rodas de debates sobre livros, oficinas de artes para crianças que ainda não lêem, mas que adoram trabalhar desenhos, se divertem assim. Quem gosta de ler e está acostumado a pedir emprestados livros em bibliotecas públicas, fica simplesmente órfão, justamente na época em que tem mais tempo para leitura. Até a biblioteca da Universidade de Itaúna fica fechada no período de férias. 
Enquanto isto em outras cidades, as escolas abrem suas portas para a comunidade nos fins de semana durante o ano letivo e nas férias. Um projeto bárbaro para que as famílias dos alunos se conheçam e possam trocar experiências, se informar da vida escolar dos filhos e principalmente, o mais importante, conhecer melhor a vida de toda a comunidade.
 
14/01/06
Ano novo, novidades na Corte.
O carnaval vai mudar de lugar. Eu não gostei, muito perto da minha casa, mas não consegui sensibilizar o Charles.
Não vai acontecer o tradicional carnaval nos bairros, uma pena.
O Procurador da Câmara mudou, saiu a Maria Helena e deve assumir o Cosminho.
O prefeito Eugênio comprou carro novo, deu uma ajeitada no rosto, acho que foi bottox, feito em Belo Horizonte, claro. Ele não ia dar a cara para um itaunense mexer. Mas as massagens, parece, que estão sendo feitas aqui mesmo.
O deputado e secretário de Estado Neider Moreira aumentou a família.
A Assessoria de Comunicação iniciou o ano em um apartamento na Antônio de Matos.
O Afonsinho 500 fundou mais um jornal, o terceiro ou quarto da sua carreira.
A GAZETA estréia uma nova coluna com crônicas do jornalista Leo Rocha.
O Dr. Élvio comunica que é pré-candidato a deputado estadual.
 
Mas tem coisa que não muda.
A Marisa Pinto continua secretária de Bem Estar Social, apesar das reclamações de Deus e o mundo.
A Câmara ainda tem contrato com a TV Cidade. Em dezembro receberam R$ 4.800,00.
Não obtivemos respostas de nossas indagações sobre este contrato com a TV. Ninguém disse nadinha.
O presidente da Câmara, Orlando Rodrigues, continua prometendo que vai fazer publicidade nos jornais da cidade, promete que vai falar com o Nilzon Borges.
O Nilzon está viajando, quando chegar o presidente esquece.
Outra resposta não dada foi a do salário dos seguranças do prefeito. Ninguém nos respondeu quem anda pagando aqueles MIBs que acompanham o chefe do Executivo. Se nós ou o prefeito. Nem responderam também porquê eles o acompanham.
Mais uma informação não dada foi com relação às peças adquiridas pela prefeitura. As máquinas onde seriam usadas as peças foram leiloadas dias antes e alguém se esqueceu de suspender o pedido.
O site da prefeitura continua lá, daquele jeito.
O Lula continua dizendo que está tudo bem.